domingo, 16 de novembro de 2008

Derrota no sul

O Coritiba foi até o Rio Grande do Sul enfrentar o Grêmio e perdeu por 2x1, com Ariel fazendo o gol coritibano. Com o resultado, o Verdão terminou a rodada no 8º lugar, com 50 pontos. Na próxima rodada, o Alviverde enfrenta o Santos, neste fim de semana, no Alto da Glória.

O jogo começou melhor para o time gaúcho, que logo aos 3 minutos levou certo perigo para a meta defendida por Vanderlei, que fez boa defesa e evitou o lance ofensivo. O Cori jogava marcando no seu campo de defesa, esperando a roubada de bola para contra-golpear.

Na bola parada, aos 7, escanteio bem cobrado por Marlos, que acertou a bola na cabeça de Tamandaré. O lateral-direito cabeceou com estilo, mas a bola subiu um pouco, passando por cima da meta tricolor.

O Grêmio buscava o jogo pelos lados do campo e logo após dez minutos de jogo, o ex-Coritiba, o centroavante Marcel recebeu uma boa bola na grande área, mas bateu muito fraco, facilitando o trabalho de Vanderlei.

Em termos ofensivos, o Coxa dependia basicamente das jogadas com Marlos, Hugo e Keirrison. E foi ele quem arrematou bem a bola, para uma ótima defesa do goleiro do time porto alegrense, aos 22.

Poucos minutos depois, o Cori perderia uma boa alternativa para fazer o gol, quando K9 arrematou errado na conclusão. Na reposição de bola, o lance chegou aos pés de Tcheco. O meio-campista bateu errado, a bola desviou em Rodrigo Mancha e tirou o goleiro coritibano da jogada, indo parar no fundo das redes, num lance em que o imponderável do futebol ajudou os gaúchos.

Com a marcação do gol, o time do Rio Grande passou a forçar mais o jogo e levou perigo para o Cori, em outro lance com o avante Marcel, que obrigou o camisa 1 do Coritiba a aparecer bem no jogo, para evitar o gol do Grêmio.

O time Coxa-Branca ainda levou perigo para o gol gremista numa batida forte de Marlos, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

No primeiro tempo, uma partida equilibrada, com o Coritiba mostrando força e vontade - algo que faltara em jogos anteriores -, mas não concluiu bem por duas vezes, com Keirrison e uma com Marlos. Num lance lance isolado, o Grêmio fez o seu gol e se garantiu na vantagem no primeiro tempo.


Para o segundo tempo, Dorival não mexeu no time coritibano. A mesma decisão foi optada por Celso Roth, que não mexeu no time do Grêmio. O Verdão entrou mais ofensivo para o tempo final. Logo nos primeiros minutos, o Cori mostrou serviço: pela direita do ataque, Keirrison se livra do marcador e passa para Hugo, que é interceptado na hora do arremata, que poderia levar perigo ao time gremista.

O jogo ganhou em mobilidade, com ambos os times atuando mais ofensivamente, com velocidade. A partida se mostrava mais equilibrada e Dorival optou por mexer no time, trocando Keirrison e Leandro Donizete por Ariel e Carlinhos Paraíba. Minutos depois, foi a vez do time da casa mudar: André Luis entrou no lugar de Reinaldo e Morales entrou no lugar de Marcel.

O time Verde e Branco tentava sair para o jogo, mas a marcação gaúcha era muito forte, não permitindo muitos espaços para o time Coxa arrematar contra o gol tricolor.

Para ganhar mais velocidade em campo, DJ tira Hugo para a entrada do atacante Jaílson, esperando arrumar mais espaço pelos lados do campo. Pelo lado gaúcho, o time tricolor forçava a marcação no campo ofensivo, buscando a roubada de bola.

Apesar do equilíbrio em campo, o Grêmio chegaria ao seu segundo gol depois de um lance de grande área, quando Alê ainda tentou evitar o gol, depois de um cruzamento, e acabou marcando contra.

Para fortalecer o setor de marcação, os gaúchos fizeram sua terceira substituição - Rafael Carioca foi substituído por Adílson - e ganharam de orientação de seu treinador a ordem de marcar Marlos, o melhor jogador do Coxa dentro do gramado.

Com a marcação sobre o jogador de maior habilidade, o Coritiba perdeu espaços, para logo depois, Tamandaré perder a cabeça. Num lance mais ríspido, envolvendo o meia Tcheco, o lateral-direito deu uma cotovelada ao revidar uma jogada mais forte do gremista e acabou sendo expulso pelo árbitro.

Após perder um jogador, o Coritiba perdeu força e se obrigou a se fechar mais no setor defensivo, cedendo mais espaços para os tricolores. A medida fez com que o Alviverde paranaense fosse mais pressionado pelo time da casa, que passava a tocar mais a bola e deixar o tempo passar, buscando espaços em lances isolados.

O Verdão chegou ao seu gol aos 45, depois de um chute forte e cruzado de Jaílson, que atacava pela direita. A bola bateu no gramado e o goleiro gremista soltou a bola o argentino Ariel, na raça, se atirou de carrinho para marcar o gol do Coxa, num lance com alguma similaridade com aquele gol marcado no AtleTiba.

Nesta partida em Porto Alegre, o Coritiba mostrou raça, mostrou determinação, apesar da limitação técnica do elenco. O Grêmio chegou à vitória de 2x1 em lances isolados, mas liquidou o jogo, sendo um time mais organizado e compacto e articulados nos setores do campo.

A limitação do elenco coritibano ficou clara contra um time que disputa o título. Faltou elenco com qualidade para encarar de igual para igual, deixando à mostra que é necessário reforçar - e bastante - o time Coxa para a temporada de 2009, na qual a conquista de um título nacional ou internacional será muito cobrado.