sábado, 8 de novembro de 2008

Surgindo um novo horizonte



Do site COXAnautas:

O time Sub-17 do Coritiba deu um passo importante em busca de uma vaga na decisão do Campeonato Metropolitano da categoria, na tarde desta sexta, 07, ao vencer o Renovicente fora de casa, pelo placar de 2x0.

Segundo noticiou o site oficial do Alviverde, os gols foram marcados por Mario e Willian, na segunda etapa da partida.

Com o resultado, o Coxa pode até perder por um gol de diferença o segundo jogo, que acontece na próxima semana, no Centro de Treinamento da Graciosa


Falam muito bem da geração do Coxa Juv., como sendo uma geração que pode trazer muitas alegrias ao torcedor do Coritiba. Que assim seja! Que um novo horizonte surja para o Coritiba, que precisa de novos jogadores para fazer um time forte para o fim da década.

Boa sorte piazada, o Coxa precisa de sangue verde!

Paciência, gente, paciência...

O treinador Dorival Jr. falou ao jornalista Robson De Lazzari sobre a situação do atacante Ariel, maior transação da história do Coritiba.

O gringo custou 1,3 MI de dólares, contratado em 03/07/2008, até aqui jogou cinco partidas, fez um gol e fez uma assistência.

Do camisa 37 do Cori, o treinador falou: "Já venho dizendo há muito tempo. Teremos que ter mais paciência com ele, que ainda está se adaptando ao futebol brasileiro".

(Foto: Valquir Aureliano)

E as dívidas com os ex-presidentes?

Perguntar não ofende, né? Afinal, apesar de ser uma entidade privada, o Coritiba Foot Ball Club - pode até não parecer para uns... - é uma entidade de interesse público: a quantas anda aquela renegociação das dívidas dos ex-presidentes?

Lembro que o tema veio à tona pela própria diretoria do Coritiba, através do Sr. Francisco Araújo - presidente do Coritiba S/A e integrante do G9 - que falou à imprensa sobre as negociações que o Verdão teria para quitar pendências com ex-dirigentes, entre eles, ele mesmo e os senhores Arruda e Joel Malucelli.

Do site COXAnautas, em 20 de janeiro deste ano:

“Atendeu um, tem que atender todos”. Francisco Araújo, ex-vice-presidente na gestão de Sérgio Prosdócimo, atualmente diretor do Clube, falando do pagamento da dívida do Coritiba com Sérgio Prosdócimo e outros ex-dirigentes, entre eles, ele próprio, Joel Malucelli e José Arruda.


Do site COXAnautas, também do dia 20 de janeiro de 2008:

Matéria publicada na edição deste domingo, 20, num jornal curitibano dá conta que o Coritiba tem mais uma dívida com pessoas físicas ligadas ao Clube, além dos R$ 17 milhões com Sérgio Prosdócimo, ex-presidente do Cori.

Segundo a matéria, "vinte por cento deste valor (17 milhões de reais), ou cerca de R$ 3,5 milhões, compõe outra dívida, com Francisco Araújo, e Joel Malucelli (ex-presidentes) e José Arruda (conselheiro e dirigente da gestão Giovani Gionédis)".

Araújo, integrante da atual diretoria Coxa-Branca disse ao jornal que o trio de credores não pretende acionar o Verdão na Justiça. "Mas pelo menos nós não vamos colocar o Coritiba na Justiça", afirmou o dirigente coritibano.


Do site COXAnautas, em 1º de fevereiro deste ano:


Na coletiva à imprensa realizada na quinta-feira, no Couto Pereira, o presidente do Verdão, Jair Cirino, falou sobre as negociações que o Clube irá fazer com ex-dirigentes que são credores do Alviverde, entre eles, dois ex-presidentes, Joel Malucelli e Francisco Araújo e José Arruda, que foi diretor do Clube durante alguns anos. “Esperamos que esses conselheiros renunciem parte do seus haveres para não comprometer o nosso projeto”, disse Jair Cirino.

Estima-se que estes três dirigentes tenham créditos a receber em torno de R$ 3,5 milhões. A idéia dos dirigentes é quitar as dívidas, mas esperando uma renegociação de parte dos seus direitos. “São dívidas de porte menor (do que a com Sérgio Prosdócimo) que também queremos quitar”, disse o presidente Cirino.




Afinal, a quantas anda esta renegociação de dívidas?

(Foto: Steve Woods)

E a prestação de contas?

Está no Estatuto do Coritiba - a lei maior do Clube - mas não vem sendo cumprindo.

Foi assim com o primeiro e segundo trimestres de 2008. Está sendo assim com o terceiro trimestre.

Passou outubro, estamos em novembro, logo termina a primeira quinzena e nada de prestação de contas.

Se não é pra cumprir o estatuto, pra que ter um estatuto?

Gestão transparente pra quê? Pra ser transparente, quem que honrar prazos legais.

Mudar o estatuto? Pra quê? Se nem o que existe está sendo cumprido.

A quantas anda o dinheiro do Coritiba? Estamos bem? Acredito que sim, pois os dirigentes dizem isto. E, com a palavra, os conselheiros, eleitos para fiscalizar os atos dos dirigentes.

Bom, se estamos bem de caixa, certamente a promessa (ou objetivo, como querem uns) de conquistar um título nacional ou internacional estará mais próxima. Até porque, pra ano que vem, certamente o Clube terá o maior orçamento da sua centenária história.

(Foto: Steve Woods)