sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Hora extra no Couto Pereira

Circula a informação (extra-oficial) de que todos os funcionários do Coritiba - inclusive os que desempenham suas atividades no CT Bayard Osna - foram convocados para uma reunião de diretoria às 18h30 desta sexta, no Estádio Couto Pereira (cadeiras inferiores).

Sendo procedente a informação, faço aqui um elogio público aos diretores do Verdão. Assim como os critico, os elogio, sempre que merecido.

É realmente elogiável a atitude destes dirigentes - e, pelo que soube, conselheiros - do Clube irem debater com os funcionários do Coxa os planos e projetos dos diretores da instituição.

Parabéns, diretoria! Se quiserem me passar a ata da reunião, o blog fica à disposição para divulgação.

(Foto: Martin Boulanger)

Ministério Público 'entra em campo'

Uma ótima notícia: o Ministério Público do Paraná 'entrou em campo' para defender os interesses dos torcedores, trazendo um acordo com os três clubes de Curitiba e a Federação Paranaense de Futebol e a Secretaria de Segurança do Pública do estado do Paraná.

Pelo acordo, já a partir do AtleTiba deste domingo, os estádios da capital receberão uma delegacia móvel para registro e encaminhamento de ocorrências relacionadas aos jogos de futebol. O objetivo é ampliar o controle e a punição contra os maus torcedores que cometerem vandalismos e violências.

Outra medida trata sobre a garantia do meio-ingresso aos torcedores, como prevê a legislação nacional. É uma constante reclamação dos estudantes a falta de meio-ingresso em jogos de grande apelo.

O acordo também prevê que a proibição da venda de bebidas alcóolicas nos estádios seja ampliada também para os jogos regionais - a medida era válida apenas para jogos de competições organizadas pela CBF.

Confira a nota (adaptada) divulgada no site do MP:

FUTEBOL - MP-PR, SESP, FPF e clubes firmam termo de ajuste para melhora da segurança e redução da violência

Principais medidas se referem à estrutura dos estádios, venda e consumo de bebidas alcoólicas e à presença de uma delegacia nos estádios para registro de ocorrências durante os jogos

O Ministério Público do Paraná, por intermédio da Procuradoria-Geral de Justiça e do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa do Consumidor, firmou nesta semana (24) termo de ajustamento de conduta com os três times de futebol de Curitiba que participam do Campeonato Brasileiro de Futebol, a Federação Paranaense de Futebol e a Secretaria Estadual de Segurança Pública. Representantes do A. Paranaense, Coritiba Foot Ball Club e P. Clube assinaram o documento, que prevê diversas garantias aos torcedores, bem como compromisso para coibir a violência durante as partidas, como a proibição de venda ou consumo de bebidas alcoólicas dentro dos estádios e a presença de uma equipe de policiais civis com estrutura para registro de ocorrências e encaminhamento para delegacias. O termo já estará valendo para o AtleTiba deste domingo, que será realizado no Estádio Couto Pereira, no Alto da Glória. Foram estipuladas multas para o caso de descumprimento.

"Com esse acordo buscamos trazer de volta aos estádios o clima esportivo que o futebol paranaense vivenciou por tantas décadas. Para tanto, vamos trabalhar na garantia dos direitos do torcedor e na persecução daquele que pratica atos violentos ou vandalismo", diz o Procurador-Geral de Justiça Olympio de Sá Sotto Maior Neto, que conduziu o encontro. Ele afirma que serão feitas outras reuniões, com representantes da Polícia Militar e das torcidas, para apresentação do termo de ajuste e discussão de novas medidas que garantam a tranqüilidade durante os jogos. "A rivalidade entre os clubes não pode mais ser sinônimo de violência", diz. Além do Procurador-Geral de Justiça, assinaram o documento o Procurador de Justiça Ciro Expedito Scheraiber e o Promotor de Justiça Maximiliano Ribeiro Deliberador, do CAOP do Consumidor, o Secretário de Estado de Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, o vice-presidente da Federação Paranaense de Futebol, Amilton Stival, a diretora do A. Paranaense, Maria Aparecida Gonçalves, o presidente do Coritiba Foot Ball Club, Jair Cirino dos Santos, e o vice-presidente jurídico do P. Clube, Cesar Augusto Machado de Melo, representando o presidente, Aurival Correia.

Consumidores-torcedores – Além da questão das bebidas e da estrutura policial para registro de ocorrências diretamente nos estádios, o Procurador de Justiça Ciro Expedito Scheraiber e o Promotor de Justiça Maximiliano Ribeiro Deliberador, do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa do Consumidor, destacam outros pontos do termo que trarão benefício direto aos consumidores. "Ficou assegurado o direito a meia-entrada sem limite de cota para estudantes, idosos e professores, bem como estabelecido que os clubes ficam obrigados a oferecer cinco pontos diferentes de venda de ingressos, para facilitar a compra pelos torcedores", conta Ciro, coordenador do CAOP do Consumidor.

Os estádios também devem estar adaptados a todas as normas de segurança previstas por Corpo de Bombeiros e Vigilância Sanitária. "Além das multas, se não cumprir essas exigências técnicas de estrutura o clube poderá perder o mando de jogo, que será definido pela Federação Paranaense de Futebol e pela Confederação Brasileira de Futebol", diz Deliberador. Os estádios também serão vistoriados pelos Bombeiros e outros órgãos competentes antes de cada campeonato. "Destacamos ainda que a fiscalização do desatendimento a direitos do consumidor, objeto do termo, por certo será feita pelo próprio torcedor, consumidor dessa atividade de lazer, que, a final de contas, constitui um serviço de alcance popular, que poderá se reportar à Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor", afirma o coordenador do Centro de Apoio. Cópia do documento será disponibilizada na página do CAOP no site www.mp.pr.gov.br. O e-mail para contato é o caopcon@pr.gov.br e o telefone o (41) 3250-4000.


(Foto: Steve Woods)

Mais um 'Relembrando'

Em 1988, o Coritiba venceu o AtleTiba pelo Brasileirão daquela temporada. Naquele time, inclusive, jogava o então volante Junior – Dorival Jr. -, que depois viria a ser treinador do Coxa.

Era a estréia de Júnior com a camisa do Coritiba, justamente contra o maior rival. E não poderia ser diferente: mais time, o Verdão venceu e a torcida fez a festa.

Não era pra menos: no time Coxa, craques como Rafael, Viça, Osvaldo, Tostão, Carlos Alberto, além de jogadores que faziam a diferença, do seu jeito: o centroavante Chicão – curiosamente, dono de um estilo similar ao do argentino Ariel – e do veloz Kazu, um japonês que ficou famoso vestindo a camisa do Alviverde.

O gol da vitória saiu num lance em que Junior participou: bola cruzada na área, na medida para Édison Borges, ponta direita (atualmente, auxiliar técnico de DJ) fazer. Implacável nos clássicos, Coxa 1x0, para a alegria da maior torcida do Paraná.