segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Cuidado...

Na 'briga' de declarações entre Carlinhos Paraíba e Dorival Jr., um clima de 'pisando em ovos' começa a pairar no Alto da Glória.

Lógico que pelos temperamentos tão distintos entre os dois, a posição rigorosa de DJ parece prevalecer. Pelo menos, fora de campo prevalece.

O problema é o reflexo - velado ou não - que isto acarretará no futuro, dentro de campo.

Dorival está pegando uma briga inglória. Não entrarei no mérito se o jogador diz ou não diz, se o treinador diz ou não diz. Ficarei no mérito de quem ganha com isto? Ninguém, mas quem mais perde é o Clube.

Pra mim, uma certeza: entre perder Paraíba e Dorival, o Coxa perde mais sem Paraíba. Cuidado, DJ, o clássico está chegando. Se perder a mão agora e isto repercutir no desempenho do time no clássico, a torcida exigirá a cabeça de alguém. Como Paraíba já começa a se tornar ídolo, num elenco tão pobre de opções, sobraria para o treinador.

(Foto: Steve Woods)

Fotos: a torcida não abandonou



A fiel torcida do Coritiba esteve com o Clube no jogo em Salvador. De Curitiba, seguiram rumo a Salvador integrantes da Império Alviverde. Na capital da Bahia, a Império foi recepcionada pelos integrantes da Terror Tricolor, organizada do Bahia que acompanhou o jogo no Barradão.

De Salvador e cidades próximas, outro grupo de coritibanos foram apoiar o Verdão contra o Vitória. Entre eles, a família Kobus e amigos. Rodolfo e Cezar Kobus (pai e filho), Sara Sobral (namorada de Rodolfo) e do Valdirley Lima, um Coxa que conheceu a galera alviverde na Bahia através do site COXAnautas.

Em breve, a cidade baiana de Santo Antonio de Jesus terá um consulado Coxa, pois uma célula de torcedores coritibanos já está se organizando no local.