quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Mais uma do 'Consulte um advogado'

Repito que não entendo nada de Direito. Mas não sou burro de admitir isto. Mais do que isto, peço ajuda para quem conhece.

Se você entende de Direito, por favor, me explique esta. Vou transcrever um comentário assinado pelo Caruso, postado no blog 'A torcida que nunca abandona':

Luiz, não adianta, nem com mudança do estatuto existirá eleição direta para presidente no ano que vem. É inconstitucional.

Não se pode mudar a regra do jogo com o jogo rolando. Pode-se mudar o estatuto mas uma nova eleição direta só poderá acontecer ao fim de todos os mandatos vigentes. Logo, só depois o mandato do atual conselho.

Não adianta botar a culpa no conselho, falar que os conselheiros não querem largar os cargos e tal. Essa proposta é impossível. Eles foram eleitor de forma legitima e tem direito a cumprir o mandato até o final.

É como se hoje o congresso inventasse que o mandato dos senadores, governadores e presidente acabaria em dezembro.

Caruso


Esclarecendo: nunca propus que se fosse reduzido o mandado dos conselheiros e sim que os sócios - e não os conselheiros - votassem pra presidente em 2009.

Eu não entendo como não é possível alterar o estatuto, mantendo o mandato dos conselheiros eleitos - legitimamente, diga-se de passagem, inclusive com o meu voto - e, mesmo assim, ter eleição para a diretoria (Conselho de Administração) do Coritiba através do voto direto do sócio.

Creio que seja democrático o sócio do Coxa votar pra presidente. Pode até ser ilegal, mas imoral não é. Pelo menos pra mim não é imoral. E pra você? É imoral o sócio votar pra presidente do Clube?

(Foto: Martin Boulanger)

Duas dúvidas no adversário

O portal Futebol Baiano divulgou matéria sobre os preparativos do Vitória para o jogo deste domingo à noite, contra o Coritiba. Segundo a matéria assinada pelo jornalista Elton Serra, no primeiro coletivo da semana, realizado na quarta-feira, o treinador Vágner Mancini não pôde contar com dois jogadores tidos como fundamentais no esquema tático do time baiano: o meia Willians e o meia-atacante Marquinhos.

Ambos foram poupados pelo Departamento Médico do Vitória, podendo até desfalcar o Vitória contra o Cori. Willans, com dores musculares, realizou exames de imagem no período da manhã, e permanecerá em tratamento médico até quinta-feira. Já Marquinhos, com dores na coxa, não participou dos treinamentos da semana, fazendo apenas exercícios físicos, devendo retornar às atividades nesta quinta-feira.

O treinador Vágner Mancini já treinou alternativas para os possíveis desfalques. No meio-campo, Marco Antônio foi testado em lugar de Willans, com Jackson e Ricardinho correm por fora na disputa pela vaga no time. Já no ataque, Adriano, Osmar e Trípodi disputam quem será o substituto de Marquinhos, caso ele seja vetado para o jogo contra o Verdão.

O treinador Vágner Mancini declarou que só divulga a equipe baiana após o coletivo desta sexta-feira, no Estádio Manoel Barradas, local do jogo de domingo.