quinta-feira, 31 de julho de 2008

Faltou time: Coxa perde em casa

Não se pode dizer que o time do Coritiba não foi guerreiro, valente, raçudo. Ele foi; não se pode dizer que o time do Coxa não tentou vencer o Grêmio. Ele tentou. Mas nem todo o esforço compensou a falta de qualidade do time coritibano perante um adversário forte na marcação e tarimbado para segurar o jogo.

O jogo foi basicamente defesa contra ataque. Foi mais força do que jeito. E num lance de bola parada, na única falhe de Felipe no jogo - que fez cera e teve que ser atendido fora de campo, ficando de fora no lance que originou o gol do time gaúcho -, Tcheco cobrou com primor a falta e Marcel cabeceou livre para fazer o gol da vitória.

Jogando ambos os times com três zagueiros, no primeiro tempo de raríssimas oportunidades de gol, o time visitante teve mais poderia ofensivo, especialmente com o lateral-esquerdo, que avançava bastante. O Cori até que tentou, mas faltava qualidade aos cruzamentos, todos interceptados pela alta zaga gremista.

Com a derrota parcial, Dorival esperou muito para mexer no time, fazendo primeiramente uma substituição padrão - um lateral por outro -, trocando Ricardinho por Guaru, o que manteve o nível do time no setor esquerdo: regular.

Alguns minutos depois, foi a vez do treinador mexer no formato tático do time coritibano: Henrique Dias e Marlos entram no jogo, para a saída de Hugo e do zagueiro Nenê, fazendo o Verdão jogar no 4-4-2.

Numa noite onde as duas estrelas do time, Keirrison e Carlinhos Paraíba pouco brilharam, o Verdão ficou dependente de um vacilo do adversário, o qual só ocorreu aos 48, quando K9 ficou livre na área e bateu no alto, no canto esquerdo da meta gremista, tirando muito a bola do goleiro e perdendo a chance de empatar.

Num jogo contra um time bem estruturado coletivamente - apesar de limitado individualmente - e que joga um futebol simples, mas muito competitivo, ficou provado que apesar de toda a força da galera Coxa, só no grito não basta: é preciso ter time também.

Ao final, o time deixou o campo sem saudar a torcida, que cantou o jogo todo. Mal sinal, para quem pretende ter uma sintonia entre time e torcida.

Agora, o time Verde e Branco do Alto da Glória terá duas paradas bem indigestas para quem quer se manter no G8: jogando fora de casa, enfrentará o Santos e depois o Vasco da Gama. No jogo deste fim de semana, o Coxa perde seu principal zagueiro no momento, o canhoto Felipe, suspenso pelo terceiro amarelo.

Paz entre as torcidas de Coxa e Grêmio

O torcedor coritibano Eduardo Henrique Fasolin registrou em fotos alguns momentos do encontro entre torcedores coritibanos e gremistas, ocorrido durante a tarde desta quinta-feira, no Couto Pereira.

Integrantes da torcida do Grêmio, que logo mais enfrenta o Coritiba, no Alto da Glória, foram recebidos pelos integrantes da Império Alviverde, na sede da torcida, onde os torcedores de ambos os times participarão de um churrasco de confraternização. Depois, os torcedores também acompanharão o show da banda Destiny (Nazareth cover).

A imagem da confraternização e tolerância entre torcidas de times de futebol é um bom exemplo da paz no futebol brasileiro.

Contrato de Tiago Real próximo do fim

O jovem meio-campista Tiago Real, formado nas categorias de base do Coxa, e que chegou a ser chamado por Dorival Jr., em 20 de fevereiro deste ano, para compor o elenco profissional - junto com o volante William e o meia Ruy - está com seu contrato com o Clube próximo do encerramento.

Segundo as informações prestadas no site da CBF, o registro do contrato do jogador no BID-E vai até o dia 31 de agosto.

Tiago Real foi avaliado algumas vezes como sendo um atleta de potencial para o Coritiba.

(Foto: Steve Woods)

No BID, contrato de Bastos vai até dezembro

O contrato do goleiro Édson Bastos com o Coritiba está registrado até o dia 31 de dezembro deste ano. A informação está divulgada no site da CBF e consta no BID-E.

Recentemente, após a transferência do meia-atacante Michael ao futebol do Japão, os dirigentes do Coritiba confirmaram a renegociação contratual com Bastos, pela qual o Verdão teria maior segurança em manter seu goleiro no elenco, ao colocar cláusulas que dificultassem sua liberação para outros clubes.

Pela informação que consta no BID-E, a renovação contratual manteve o prazo do vínculo original até o fim do ano.

(Foto: Steve Woods)

Maurício deixando o Cori?


O Coritiba pode estar perdendo mais um jogador do seu elenco. Contratado em 21 de janeiro deste ano, o zagueiro Maurício pode estar próximo de deixar o Alto da Glória, já que haveria uma cláusula liberatória em seu contrato que permitiria ao Iraty - clube que detém o vínculo do atleta - negociá-lo com o futebol do exterior.

Em matéria assinada pelo jornalista Lycio Vellozo Ribas, o assunto ganhou destaque:
O Coritiba corre o risco de perder o zagueiro Maurício para o resto do Brasileirão. O jogador está emprestado ao clube e tem os direitos econômicos presos ao Iraty — que recebeu propostas para negociá-lo como futebol do exterior. Ontem, o coordenador de futebol Paulo Jamelli não confirmou qualquer negociação, mas admitiu que alguns jogadores poderão sair.


(Foto: Rodolfo Clix)

Contundido, Ariel é dúvida


O atacante argentino Ariel, contratado pelo Coritiba junto ao Nueva Chicago, de Buenos Aires, pode não estrear neste fim de semana, no jogo contra o Santos, em São Paulo.

Segundo o jornalista Róbson De Lazzari, o jogador sofreu uma contusão no peito do pé esquerdo e está sendo avaliado pelos médicos do Cori. Ariel é dúvida para o jogo contra o Peixe, na Vila Belmiro.

Ariel é a maior contratação do Coxa para esta temporada - em termos de valores -, já que o Clube pagou US$ 1,3 milhões pelo centroavante. A expectativa pela estréia do gringo é bastante grande junto a fiel torcida coritibana. Deve ficar para a rodada da próxima semana, contra o Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro.