segunda-feira, 7 de julho de 2008

E se Paraíba não jogar?

O Coritiba entra numa complicada do Brasileirão - a dos dois jogos em uma semana - com a possibilidade de perder a sua principal contratação na temporada - e nos últimos anos -, o polivalente Carlinhos Paraíba.

Ao deixar o campo de jogo contra o Internacional, no domingo, no intervalo da partida, Paraíba comentara à imprensa da contusão que sofrera numa jogada dividida.

Nesta segunda-feira, a imprensa destaca que o jogador sentiu fortes dores depois do jogo. A contusão - na pantorrilha - incomodara bastante o atleta, que chegou pela manhã em Curitiba, vindo com a delegação Coxa-Branca da capital gaúcha.

Suponho que Paraíba tenha passado por uma avaliação preliminar ainda nesta tarde de segunda-feira e na terça fará exames para diagnosticar o grau da contusão e se ele precisará ficar de fora do time (e por quanto tempo).

Fico torcendo para que Carlinhos não tenha sofrido nada grave. Seria trágico perder o atleta por, digamos, quatro jogos (duas semanas) nesta fase do Brasileirão. Se não puder contar com Paraíba, Dorival Jr. terá que inovar e muito para montar um time competitivo para o Verdão.

Agora, só resta torcer para que a contusão do atleta não seja grave. Sem ele, o Coxa fica muito mais vulnerável do que já está sendo.

Juninho não vem

Matéria assinada pelo jornalista Thiago de Araújo destaca que o Coritiba não está negociando com o ex-coritibano Juninho, zagueiro que depois de deixar o Alto da Glória atuou no Botafogo (onde foi capitão) e atualmente está na reserva do São Paulo.

Segundo o procurador do atleta, Márcio Bittencourt, Juninho segue no Morumbi. “Ninguém ai de Curitiba nos procurou. O Juninho segue trabalhando forte e não tem proposta para sair neste momento”, disse o procurador.

Jamelli desmente o interesse em argentinos

Em entrevista ao jornalista Thiago de Araújo, o gerente de futebol do Cori, Paulo Jamelli, desmentiu as informações veiculadas por uma rádio que feza transmissão da partida contra o Internacional, no último domingo, em Porto Alegre, de que o Verdão estaria interessado em contratar um zagueiro argentino, Diego Novaretti, do Belgrano de Córdoba.

Além do atleta do time celeste do Belgrano, outro defensor, do Huracán, teve seu nome destacado pela imprensa como sendo um jogador que interessaria ao Cori.

Jamelli foi categórico em desmentir o interesse Coxa-Branca em zagueiros vindo do futebol do país vizinho: “Da Argentina quem vem é o Ariel (Nahuelpan, atacante)”, assegurou o homem forte do futebol no Alto da Glória.

Contratações podem vir do Barueri

O jornalista Thiago de Araújo assina matéria destacando dois jogadores que interessariam ao Coritiba para as disputas do Brasileirão 2008: Duílio (28 anos) e Ávalos (30) que estão atuando pelo Grêmio Barueri, de São Paulo.

Ambos são zagueiros destros e com experiência, com Ávalos já atuando pelo futebol paranaense (nos times da Vila e da Baixada).

O bom relacionamento de Jamelli com os dirigentes do Barueri - Paulo Jamelli trabalhava no Barueri antes de vir para o Coritiba - facilita a aproximação das duas diretorias. O diretor do time paulista, Walter Sanches, confirmou o interesse alviverde na contratação da dupla de zagueiros. “Temos um número grande de zagueiros (sete) no elenco. Quatro deles são destros. Sobre esse assunto, houve uma sondagem do Coritiba, sobre a disponibilidade deles. Ambos têm contrato conosco e, dependendo da oferta que o Coritiba venha a fazer, podem sair. Basta que seja bom para os atletas e também para o clube”, revelou Sanches.

Outro fator que pode facilitar a negociação - que só sai se o Coxa fizer uma compensação financeira ao time de Barueri - é o fato de Jamelli já conhecer ambos atletas: “O Duílio foi o Jamelli quem indicou para contratarmos. Ele conhece muito bem o nosso elenco. Dos zagueiros, só o Édson Borges e o Leandro Castan vieram após a saída dele”, disse o presidente do Barueri.


Rafinha em Pequim

O lateral-direito Rafinha, revelado pelas categorias de base do Coritiba, foi convocado, pelo técnico Dunga, para integrar a equipe brasileira que irá aos Jogos Olímpicos de Pequim.

Rafinha, 22 anos, estreou na equipe do Cori em 2004, numa partida contra a Ponte Preta, no Estádio Moisés Lucarelli. No ano seguinte, o jogador para o Schalke 04, da Alemanha, onde está até hoje.

Além dele, mais 17 jogadores foram convocados para tentar trazer a inédita medalha de ouro, para o Brasil. Segue a lista de Dunga:


GOLEIROS
Diego Alves (Almería-ESP)
Renan (Internacional)

ZAGUEIROS
Breno (Bayern de Munique)
Alex Silva (São Paulo)
Thiago Silva (Fluminense)

LATERAIS
Rafinha (Schalke-ALE)
Ilsinho (Shakhtar-UCR)
Marcelo (Real Madrid)


MEIO-CAMPISTAS
Anderson (Manchester United)
Lucas (Liverpool)
Ronaldinho Gaúcho (Barcelona)
Diego (Werder Bremen)
Hernanes (São Paulo)
Thiago Neves (Fluminense)

ATACANTES
Alexandre Pato (Milan)
Jô (Manchester City)
Rafael Sobis (Bétis)
Robinho (Real Madrid)

Rubens Cardoso na lateral

O substituto do lateral-esquerdo Ricardinho no jogo contra a Portuguesa de Desportos, quarta-feira à noite, no Couto Pereira, deve ser o experiente Rubens Cardoso.

A informação foi prestada pelo repórter Edu Brasil, da Rádio Banda B.

Carlinhos Paraíba é dúvida

O meio-campista Carlinhos Paraíba sentiu uma contusão durante a partida contra o Internacional, no último domingo, em Porto Alegre, e é dúvida para o jogo contra o Portuguesa, nesta quarta-feira à noite.

No primeiro tempo da partida contra o colorado gaúcho, Carlinhos sofreu uma pancada na panturrilha, mas seguiu jogando. À noite, o atleta acusou fortes dores no local da contusão.

O jogador chegou hoje pela manhã em Curitiba, junto com a delegação coritibana, e passará por exames médicos para sabe se poderá ou não enfrentar a Lusa. A informação foi prestada pelo repórter Edu Brasil, da Rádio Banda B.


Bom, se não jogar o Paraíba, a coisa fica preta para o Coritiba contra a Lusa, que tem um time experiente e um treinador bastante rodado no futebol.

Mais um adversário se reforça

A Portuguesa de Desportos, próximo adversário do Coritiba no Brasileirão, anunciou oficialmente o acerto de mais uma contratação: a do atacante Jonas, ex-Grêmio.

O atleta foi emprestado pelo time gaúcho à Lusa até o fim do ano. Jonas passou pelo Guarani (2004-2005) e Santos (2006-2007) antes de disputar duas temporadas pelo Grêmio (2007-2008).

Reforços? Tá difícil...

Paulo Jamelli, gerente de futebol do Coritiba, falou à imprensa após o fiasco em Porto Alegre, na derrota de 3x0 para o Internacional. Trechos da entrevista de Jamelli foram reproduzidas pelo jornalista Rodrigo Sell. Confira:

“A gente está correndo atrás. Temos que reforçar o nosso time em vários setores e a gente está trabalhando para isso. Estamos com uma urgência no setor defensivo, mas não podemos contratar qualquer jogador e temos que pensar direitinho”, disse Paulo Jamelli, após a derrota para o Inter.

De acordo com o homem forte do futebol Coxa-Branca, o clube não está encontrando jogadores com qualidade e o perfil desejado. “Ou você contrata jogador que está vindo do exterior para jogar em agosto ou você contrata jogador que está encostado, sem ritmo de jogo ou traz alguém da Série B. São os mercados possíveis e estamos estudando”, falou o profissional do departamento de futebol do Cori.

Segundo Jamelli, o maior problema no momento não é o financeiro, e sim, o de encontrar atletas disponíveis no mercado. “Estamos trabalhando em várias frentes, jogadores de nível de seleção, de Série B, mas é complicado. Não é uma questão financeira e é difícil achar jogador no mercado”, disse o gerente de futebol.


Pra pensar...

Com base nas declarações do homem forte do futebol coritibano, me pergunto: afinal, qual é o perfil dos atletas que o Coxa pretende ter? Dos 21 contratados até aqui, um - e só um! - deu certo: Carlinhos Paraíba. Pra piorar, quem o contratou, o Tonico Xavier, não está no Clube...

A correta identificação deste perfil é o começo de tudo. Pelo que foi apresentado em sete meses de 2008, a gestão do futebol Coxa-Branca está sendo mal feita. As contratações foram quase na maioria absoluta muito mal feitas.

Das dispensas do elenco da temporada passada, pouco se pode fazer além de projetar suposições de que se atletas como Gustavo, não poderiam ser úteis ao atual elenco. Acredito que Gustavo poderia ter sido bastante útil ao Verdão.

Caíco, Edmilson, Anderson Lima até poderiam compor o atual elenco, sanando uma dificuldade que Dorival Jr. - um dos responsáveis diretos na formação do atual elenco - já identificou: a inexperiência de muitos jogadores para o Brasileirão da Série A. Pois bem, neste aspecto, Caíco, Edmilson, Anderson Lima seriam úteis - tenho sérios desconfianças de que eles teriam dificuldades no aspecto físico.

Então, pra se ter um comparativo do nível dos reforços que precisamos ter: além do fator técnico e físico, a experiência na disputa da competição.

Se o mercado está complicado, como diz Jamelli - apesar de complicado, os outros times estão conseguindo se reforçar, é bom que se diga -, precisamos saber como é que a maioria dos outros times está conseguindo contratar e se estão mais acertando do que errando. Se eles contratam certo, fica claro que a competência de Jamelli fica em cheque. E isto, só saberemos ao certo, de forma inquestionável, no final do ano, quando o Coxa terminar as 38 partidas do Brasileirão, quando pode ser muito tarde...

Jamelli trata a situação de uma forma direta: jogadores do exterior só podem jogar a partir de agosto. Tá certo. A dúvida é: mas porque cargas d'água só agora é que a diretoria está contratando? Por que não contrataram antes? Porque acreditaram que jogadores como Silvy, Bernardi, Nenê, Alex Silva, Dick, Tamandaré, Rubens Cardoso, Rodrigo, Alê, e ainda Leo, Leo Mineiro e Matheus - estes três últimos já dispensados - iriam fazer a diferença?

Se não falta dinheiro, o que é o principal numa relação de contratação de jogadores, falta o quê? Presumo que seja a falta de conhecimento da área...

Adversário poderá ter desfalque

O Goiás, adversário do Coritiba no fim de semana - sábado, 18h10, no Serra Dourada (podendo haver mudança de local, caso seja confirmada a punição de perda de mando de campo no Pleno do STJD) - terá um jogador julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva no Rio de Janeiro, que pode ser apenado de duas a seis partidas de suspensão (artigo 254 do CBJD, "praticar jogada violenta").

Trata-se
do volante Cláussio dos Santos Dimas, o Pituca, que foi expulso no jogo contra o Vitória, após ter atingido com um calço o adversário Marco Aurélio, praticando assim, jogada violenta. Ele levou o segundo cartão amarelo no jogo e foi expulso.

Pituca cumpriu a automática na última rodada, contra o Fluminense, mas se for punido no julgamento
nesta segunda-feira, a partir das 18h, pela Primeira Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça (STJD), fica de fora do jogo contra o Coritiba.


Quando será a estréia do João Henrique?

O meia-ofensivo João Henrique, mais recente contratado pelo Coritiba, é uma indicação de Paulo Jamelli. O atleta teve sua contratação referendada pelo treinador Dorival Jr.

João Henrique foi anunciado dia primeiro de junho. A expectativa agora é: quando ele estréia no Cori?

Quero acreditar que este jogador veio para ser titular, não?