terça-feira, 26 de agosto de 2008

A complicação continua

A complicação continua

O Coritiba empatou em dois gols contra um São Paulo, dono de uma estrutura forte, dentro e fora de campo. A arbitragem foi muito mal, apesar de ser Fifa, o árbitro carioca Marcelo de Lima Henrique, errou e errou feio ao não anotar uma penalidade máxima claríssima aos 45 do primeiro tempo. Apesar disto, tanto o Coxa, como o tricolor de São Paulo, não tiveram oportunidades contundente de ataque para dizer que um deles merecia ser o vencedor da partida.

A dificuldade do Brasileirão é evidente. Contra o São Paulo, o time Coxa-Branca percebeu que os vacilos custam caro num futebol competitivo. Duas falhas graves da defesa, dois gols sofridos. Poderia ser diferente? Sim, poderia, mas não foi. Agora, é conviver com a realidade da 8ª colocação e buscar uma vitória em outro jogo complicado, domingo, em Minas Gerais, contra o Cruzeiro.

A limitação do elenco coritibano ficou evidente na partida contra o tricolor do Morumbi. Faltou qualidade individual para vencer o time do São Paulo. Sinal de que o time precisa de contratações.

Agora, é hora do departamento jurídico do Cori correr atrás para sair do prejuízo enorme que é não ter o treinador Dorival Jr. no banco.

Não poderia deixar de destacar o fiasco multicolorido dos times da Avenida Rebouças. Um deles leva gol de goleiro. Sem comentários. Já o outro, o Bangu das Araucárias, foi goleado pelo verdadeiro Atlético, o Mineiro. Bola por bola, ambos rumam às quedas de divisão este ano.

Coritiba, a torcida que nunca abandona