terça-feira, 8 de julho de 2008

Afinal, quando o Paraíba volta?

Já entendi que o Carlinhos Paraíba fica de fora da partida contra a Lusa. Esta é fácil. Quero saber é quando que ele volta ao time? Quanto tempo ele ficará fora?

Um jogo? Uma semana? Duas?

Habitualmente, o jogador passa pelos exames médicos na reapresentação. Se for grave, no retorno do time, o que ocorreu na segunda. A reapresentação, um dia depois, na terça.

Até agora o que se noticiou é que ele fica de fora da partida contra a Portuguesa. Como na quinta deve ser folga e o time deve treinar e viajar na sexta para Goiás, não acredito que ele enfrente o alviverde goiano.

Segundo o noticiário oficial - até agora... -, o meio-campista passará por novos exames na quinta-feira.


Curioso este procedimento... Será que vem má notícia por aí e ninguém quer falar antes do jogo? Espero que não. Juro, espero que não seja isto, mas que está muito estranho, isto está...

Mais uma derrota nos tribunais

O Coritiba sofreu mais um revés no STJD, ao ter o zagueiro Maurício punido com dois jogos de suspensão pela expulsão cometida no AtleTiba da Baixada.

O atleta coritibano foi denunciado no artigo 254 (Praticar jogada violenta) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que prevê uma suspensão de duas a seis partidas. Porém, o artigo foi desclassificado para o 250 (Praticar ato desleal ou inconveniente durante a partida, prova ou equivalente), cuja pena é de um a três jogos.

O mesmo argumento foi utilizado pela defesa do A. Paranaense, que também teve um atleta expulso no clássico AtleTiba - o volante Valência -, só que o atleta do time da Baixada foi punido apenas com uma partida de suspensão, enquanto o atleta do Verdão pegou dois jogos de 'gancho'.

A argumentação do advogado da defesa coritibana,
Eric Azeredo, é de que o atleta acabou sendo prejudicado por ser reincidente: "A gente acreditava na desclassificação e isso aconteceu. A única coisa que nos atrapalhou para conseguir a absolvição foi a reincidência do atleta", afirmou o advogado.

A cúpula alviverde acreditava tanto na absolvição que o treinador Dorival Jr. escalou Maurício como titular no treino desta terça-feira, no Couto Pereira. À noite, no julgamento no Rio de Janeiro, veio o revés.


É, mais uma derrota fora de campo. Até quando?



Império cobra resultados


Nota oficial da diretoria da Império Alviverde à diretoria do Coritiba


Caro senhores:

é com profunda indignação que venho através desta cobrar dos senhores providências imediatas em relação aos péssimos resultados obtidos nos últimos jogos do Coritiba.

Caro Presidente Jair Cirino, quando da campanha do ano passado para a eleição do Coritiba, nos foi prometido um time à altura das tradições de nosso Glorioso Clube, que a nova Diretoria acertaria 90% das contratações, que no ano de nosso centenário disputaríamos a taça Libertadores da América.

O quê se vê atualmente é um time limitado, com jogadores duvidosos, um time sem raça, sem alma, sem vontade de vencer, um time sem uma única jogada ensaiada, que ultimamente vive de chutões da defesa para o ataque, de um time que vive de bolas alçadas do meio de campo para dentro da área dos times adversários.

Em nome de toda torcida Coxa-Branca, em especial dos guerreiros que viajaram 1.000 km para torcer pelo Coritiba e voltaram decepcionados com o que o time apresentou em Porto Alegre, peço para que os senhores tomem medidas urgentes para que o Coritiba retome seu rumo, para que as promessas de campanha sejam realmente cumpridas. Nós torcedores queremos ver nosso Clube lutando para ser Campeão Brasileiro e não brigando para não cair para a segunda divisão novamente.

Na quarta-feira, a Império, bem como toda a torcida do Coritiba, se fará presente para torcer e apoiar nosso time, cobraremos raça dos jogadores e atitudes da Diretoria do Coritiba Foot Ball Club.

Atenciosamente,

Diretoria da T. O. Império Alviverde