sábado, 8 de novembro de 2008

E as dívidas com os ex-presidentes?

Perguntar não ofende, né? Afinal, apesar de ser uma entidade privada, o Coritiba Foot Ball Club - pode até não parecer para uns... - é uma entidade de interesse público: a quantas anda aquela renegociação das dívidas dos ex-presidentes?

Lembro que o tema veio à tona pela própria diretoria do Coritiba, através do Sr. Francisco Araújo - presidente do Coritiba S/A e integrante do G9 - que falou à imprensa sobre as negociações que o Verdão teria para quitar pendências com ex-dirigentes, entre eles, ele mesmo e os senhores Arruda e Joel Malucelli.

Do site COXAnautas, em 20 de janeiro deste ano:

“Atendeu um, tem que atender todos”. Francisco Araújo, ex-vice-presidente na gestão de Sérgio Prosdócimo, atualmente diretor do Clube, falando do pagamento da dívida do Coritiba com Sérgio Prosdócimo e outros ex-dirigentes, entre eles, ele próprio, Joel Malucelli e José Arruda.


Do site COXAnautas, também do dia 20 de janeiro de 2008:

Matéria publicada na edição deste domingo, 20, num jornal curitibano dá conta que o Coritiba tem mais uma dívida com pessoas físicas ligadas ao Clube, além dos R$ 17 milhões com Sérgio Prosdócimo, ex-presidente do Cori.

Segundo a matéria, "vinte por cento deste valor (17 milhões de reais), ou cerca de R$ 3,5 milhões, compõe outra dívida, com Francisco Araújo, e Joel Malucelli (ex-presidentes) e José Arruda (conselheiro e dirigente da gestão Giovani Gionédis)".

Araújo, integrante da atual diretoria Coxa-Branca disse ao jornal que o trio de credores não pretende acionar o Verdão na Justiça. "Mas pelo menos nós não vamos colocar o Coritiba na Justiça", afirmou o dirigente coritibano.


Do site COXAnautas, em 1º de fevereiro deste ano:


Na coletiva à imprensa realizada na quinta-feira, no Couto Pereira, o presidente do Verdão, Jair Cirino, falou sobre as negociações que o Clube irá fazer com ex-dirigentes que são credores do Alviverde, entre eles, dois ex-presidentes, Joel Malucelli e Francisco Araújo e José Arruda, que foi diretor do Clube durante alguns anos. “Esperamos que esses conselheiros renunciem parte do seus haveres para não comprometer o nosso projeto”, disse Jair Cirino.

Estima-se que estes três dirigentes tenham créditos a receber em torno de R$ 3,5 milhões. A idéia dos dirigentes é quitar as dívidas, mas esperando uma renegociação de parte dos seus direitos. “São dívidas de porte menor (do que a com Sérgio Prosdócimo) que também queremos quitar”, disse o presidente Cirino.




Afinal, a quantas anda esta renegociação de dívidas?

(Foto: Steve Woods)

Nenhum comentário: