quinta-feira, 16 de outubro de 2008

O novo Couto: a torcida fala

O novo Couto Pereira.

Prezados amigos Coxas-Brancas. Estamos a um ano de completarmos o nosso centenário e, recentemente, noticias sobre projetos da construção do “novo Couto” estão em pauta tanto nos corredores da diretoria quanto na mídia.

Há três projetos:

a) Modelar o que já está “pronto”;
b) Demolir e construir um novo no mesmo local, ou;
c) Construir em um novo local.

Certamente há divergências de escolhas entre membros do conselho do clube, diretoria, imprensa e, principalmente, da torcida alviverde.

Particularmente, em um primeiro pensamento, gostaria da permanência do Couto Pereira no local onde se encontra, no Alto da Glória e há torcedores que assim como eu optam pela continuidade do estádio no próprio local, pois usamos das tradições do clube como forma de justificarmos a escolha.

O carinho e amor pelo Alto de tantas Glórias, citado inclusive no hino oficial, fazem-nos sentir saudades mesmo antes da tomada de decisão da Diretoria. As conquistas dentro do gigante de concreto parecem não nos deixarem escolhermos por uma outra opção, a não ser a permanência em nossa casa.

Porém, após uma conversa com um amigo meu, o mesmo mostrou-me pontos benéficos à construção de um novo estádio em outro local. Eu pensei e fiquei confuso referente ao meu pensamento. Explico o porquê nas palavras deste amigo:


1) Sou Coxa-Branca aonde for. Não importa o bairro, a cidade, o estado ou o país. Não importa onde a “nova casa” for construída, o amor pelo Coritiba não vai mudar.

2) Hoje em dia, tradição não ganha títulos. Quero ver o Coritiba ganhar títulos onde quer que seja. O Coritiba é grande e merece um empreendimento a sua altura.

3) Caso haja demolição do Couto Pereira para a construção de um novo estádio, e posteriormente a execução das obras, certamente não levará meses, e sim, mais ou menos dois anos para tudo ficar pronto. E durante estes dois anos, aonde iremos jogar os campeonatos? Imagina passar o ano do centenário sem “casa própria”. Vamos jogar longe da nossa torcida? Usar a Baixada? Nunca! Pinheirão? Nem sonhando! A Vila? Não cabe a nossa torcida lá! Estádio Ecológico? Sem comentários! Então, essa é uma das questões para se pensar!

4) O terreno do atual Couto Pereira é grande, porém não há espaço para abrigar um estacionamento para mais de três ou cinco ou sei lá quantos mil veículos como exige a Fifa.

5) A locomoção de veículos em dias de jogos é um dos grandes problemas enfrentados pelos torcedores. Como o Couto Pereira localiza-se em uma região central, o tráfego torna-se um obstáculo após os jogos.

6) Com a construção de uma nova praça esportiva em um outro local, poderá ser realizado no atual terreno um projeto para a execução de um Shopping Center próprio, a exemplo do Real Madrid. O Coritiba lucraria com o aluguel das lojas, teria uma renda independente. Hoje o que mais se procura são espaços para empreendimentos.

7) Com a construção da nova casa em outro bairro, tendo acesso facilitado aos torcedores, poderá ser discutido um acordo com a prefeitura da cidade a instalação de uma estação de metrô, já que este projeto (o do metrô) parece, aos poucos, sair do papel.


Sei que não é fácil aceitarmos a (provável) decisão da diretoria sobre a construção de um novo estádio em outra região. Entretanto, acredito que qualquer que seja a decisão deveremos ser flexíveis em apoiar o clube naquilo que futuramente irá nos beneficiar.

O Coritiba Foot Ball Club merece um tratamento proporcional ao tamanho de sua história, de sua grandeza e da sua maravilhosa torcida.

De Norte a Sul está brilhando Coxa-Branca!

Saudações Alviverdes

Abraço grande.


Diego Hatschbach Ferreira

Nenhum comentário: