quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Coritiba, minha casa é aqui!

Lendo o texto do Diego Hatschbach Ferreira , "Um novo Couto Pereira", não posso me abster de opinar. Discordo da proposta da saída da sede dos jogos do Verdão para outro local. Apesar de discordar em gênero, número e grau desta tese, acredito que devemos debater incansavelmente o tema, na busca da melhor alternativa para o Clube.

O Conselheiro Giovani Zilli bem falou num comentário no site COXAnautas que, obviamente, a decisão irá agradar a todos. Sem dúvida. Nem precisa agradar a todos. Precisa apenas agradar a maioria dos sócios do Coritiba Foot Ball Club.

Sou absolutamente contrário à tese de troca de lugar do estádio do Coritiba. Isto seria bom para quem? Pros donos do shopping? Temos que seguir um único caminho: o que é o melhor para a TORCIDA DO CORITIBA?

O Coxa é futebol clube. Precisa de um estádio seguro e confortável. E na Ubaldino do Amaral, 37. Neste tema, sou como o HenrY Ford: você pode ter qualquer carro, desde que seja um Ford preto. O Cori pode ter um estádio em qualquer lugar do planeta, desde que seja no mesmo lugar que está agora o Alto da Glória.

Penso que a diretoria do Clube deva buscar atender os interesses de seus associados. O processo inverso não tem validade democrática. E por que não uma ampla discussão com os segmentos organizados de torcedores, seja nas Torcidas Organizadas, seja nos sites, seja nos grupos de torcedores, como o Povão, os Cornetas do Fosso?

Comissões multisetorias poderiam - e deveriam - funcionar e funcionar bem. A ampla discussão - e não trato de discussão de assuntos estratégicos, e sim, de conceitos, premissas fundamentais dos interesses da coletividade coritibana - é o caminho pra se errar menos possível.

Um investimento desta magnitude, de valores e de prazo, precisa ser uma tacada certa. Um erro pode ser drasticamente prejudicial para os próximos cem anos de Coritiba.

Mas sou democrata e sou por um plebiscito popular. Quem sabe, em dia de jogo grande, com o Couto lotado e nossos torcedores colocando os votos nas urnas no próprio Alto da Glória. Mas isto, claro, depois de muita análise e discussão. Nada de pratos feitos.

Assim como existem exemplos de estádios novos, com conceito de multi-arena, existem estádios tradicionalíssimos que foram modernizados, mas mantiveram o clássico, mantiveram a história de um povo. Cito o caso do Barcelona e do seu arqui-rival, o Real Madrid.

O Coritiba demorou sessenta anos para ter um estádio. Uns meses a mais não serão tão ruins assim.

Se o Presidente Cirino prometeu uma gestão participativa e democrática para os sócios do Clube, nada melhor do que tratar este assunto junto com os sócios, lado a lado de sua torcida.


Por um novo Couto Pereira, com o que bem entenderem - exceto a cor vermelha -, com shoppings, lojas, academias, estacionamento, enfim, tudo o que acharem necessário. Mas desde que seja na R. Ubaldino do Amaral, 37, no Alto da Glória.

2 comentários:

Anônimo disse...

Bom dia
Realmente é um assunto pra lá de polemico.
Vejo essa situação por varios angulos,tem recordçaoes e tambem vivo o momento do alto da gloria aonde o clube ficou marcado por tantas conquistas ma spor outro lado volto ao passado aonde meus avós moravam num casarão na Barao do Cerro Azul esquina com Paula Gomes,hoje temos lá um predio.
Não quero dizer que pode ser feita uma compraçao com o Coritiba pois é somente uma questao familiar mas por outro lado podemos pegar o exemplo do Botafogo que tinha todas as suas tradiçoes depositadas em General Severiano aonde hoje é um shoping e rende ao clube 400 mil por mes.
Não tenho aind aconviccao de nada a não ser que realmente algo tem que ser feito pois o Couto infelizmente já era,se tranformou arcaico e destualizado.

Sendo lá ou em outro lugar é de pensar mas acima disso vejo que as dificuladades sao outras pois um clube que não consegue segurar Jecí e Henrique como poderemos sonhar com uma construçao aonde sabemos que será necessario milhoes e milhoes de reais?

O importante é debater e ver os pros e contras.

Agora o envolvimento da torcida e socios opinando diretamente junto a diretoria sobre esse assunto é conversa pra boi dormir pois basta ver o plano de socios que não da direito a voto o que esperar do restante.

Albano

Giovani Zilli disse...

acrescente que o mesmo Giovani Zilli, que ora escreve, é favorável ao estádio no mesmo lugar em que está, pouco se importanto para a posição que a fifa quer que fique.