segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Um AtleTiba de altíssimo risco

O super AtleTiba deste domingo, 28, no Alto da Glória, tem tudo para ser um jogo de altíssimo risco de confronto entre torcedores.

O panorama da competição - Coxa em alta, time da Baixada em baixa -, a recente decisão do Paranaense 2008, cuja premiação não foi autorizada pelo dono do time da Baixada e que recebeu a 'punição' de 3 mil reais e nada mais, os incidentes entre torcedores do time deles contra os gremistas, no último domingo - com direito a invasão de atleticanos a um restaurante para agredir famílias gremistas; vandalismo contra dois ônibus da torcida visitante; arrastão na imediação da Baixada (um estádio, que, dizem, teria condições de receber uma Copa do Mundo), onde até fotógrafo de jornal apanhou, além de uma bomba caseira atirada ao setor da torcida visitantes, onde estavam os gremistas - são fatores que podem desencadear uma crescente onda de violência no domingo.

É necessário as autoridades públicas atuarem com muito rigor - e conhecimento da informações, que estão disponíveis junto aos líderes das organizadas - para evitar brigas e vandalismo, especialmente em alguns bairros, como Cabral, Fazendinha, Centenário e Pinheirinho, além do terminal do Guadalupe.

Tragédias servem muito para a exploração pela mídia. Quero ver é a mídia fazendo divulgação de ações educativas e preventivas. Chega de tragédias, temos que buscar alternativas para solucionar a violência.

Este AtleTiba tem tudo para ter ânimos muito exaltados por parte de ambas as torcidas. Sem um trabalho preventivo e punitivo das autoridades, o clássico pode ter uma bomba relógio longe do Alto da Glória.

(Foto: Steve Woods)

3 comentários:

Fernando Jaremicki disse...

Mais do que isso Luis, eu gostaria de ver um comprometimento da diretoria Coxa-Branca para com a sua torcida, que em todos os momentos esteve apoiando o time. Eu entendo que este comprometimento seria em não liberar os materiais da torcida "Poodleana", liberar somente 1500 ingressos, aumentar a segurança para que não haja depredação do Estádio e por fim Não escrever no placar Atléti****-Pr.
São atitudes simples que poderão fazer a diferença!

Um abraço!

Anônimo disse...

Olha, vocês torcedores do Coritiba falam de vandalismo, como se só na nossa torcida tivessem marginais. Li seu texto no site coxanautas, site esse onde somente a torcida do Coritiba pode comentar, e concordo plenamente com tudo. Mas querer colocar a "culpa" de todo o vandalismo na cidade, na torcida do Atletico, é no mínimo querer "cegar" a sua torcida. Ja vi várias e várias vezes no terminal do CABRAL, onde eu trabalho próximo, integrantes de um "comando" da IAV, denominado, "comando norte" fazer a maior algazarra e ato de vandalismo em ônibus, e patrimônios públicos da cidade. Quere coibir a violência é uma coisa. Agora querer "jogar a "culpa" somente na torcida do Atletico, é outra...Não to aqui defendendo nenhum vagabundo, marginal na torcida do Atletico (onde tem vários). Só quero demonstrar que, marginais tem em toda torcida em todo lugar. Espero eu que seja um clássico de paz entra as torcidas. Mas sempre tem algum engracadinho que arranja confusão. Como pai de família, sempre quiz levar meu filho de 11 anos a um AtleTiba, mas por medo da violência, até hoje não o levei, pois a falta de segurança é muito grande...No mais, que vença o melhor, e PAZ a todos..Sem mais...

PS: Como sei que você deve escolher os comentários, sei que difícilmente irá colocar de um Atleticano copmo eu, mas ta ai o "desabafo". Cabe a você querer ou não, colocar meu comentário.

Geraldo Rabelo Fingster.

PS: Como sei que

Luiz Carlos Betenheuser Jr disse...

Geraldo, apenas 3 comentários nunca foram ao ar. Dois, de torcedores do A. Paranaense, por ofensas e incitação ao ódio, um de um torcedor do Coritiba, por ofensas a outros internautas.

O trabalho de pacificação começou em 1998, quando a Ultras chamou a Império para conversar sobre o tema. Pode conversar como Gabriel Garga e ele te confirmará.

No texto, tratei de um fato. Assim como tempos atrás, tratei dos problemas em Florianópolis, ou da agressão da PM contra uma torcedora do P. Clube, que ficou cega. Enfim, violência e burrice tem em todos os clubes, infelizmente.

Tratei de um fato - outra bomba caseira, na Baixada. Isto é um problema que só o A. Paranaense pode resolver, seja com sua torcida, seja com sua diretoria.

A PM falhou em não prevenir, mas os vândalos agrediram inocentes, sejam do Grêmio, sejam do Vila Xurupita, agrediram.

Repare nos locais que citei como problemáticos o terminal do Cabral. Serve para as duas torcidas. É um alerta onde não se existe separação de certo ou errado por cor de camisa. Quem é violento e vândalo está errado e tem que ser punido.

Veja estes assuntos, nos endereços abaixo:

http://www.papagaio11300.can.br/not.php?id=13&titulo=PROPOSTAS+PARA+CURITIBA

http://www.papagaio11300.can.br/not.php?id=11&titulo=TORCIDA+SOCIAL

http://www.papagaio11300.can.br/not.php?id=16&titulo=O+QUE+JA+FOI+FEITO

Estamos tratando o problema de violência com projetos sérios, sem demagogia, cinismo ou politicagem. O problema existe e precisa ser solucionado. E TODAS as torcidas podem colaborar nisto.

são relacionados ao combate à violência e vandalismo;

paz


Luiz