quarta-feira, 17 de setembro de 2008

A seguir: a prestação de contas

Agora é oficial: dia 18 de setembro, a diretoria Coxa entrega a Mesa do Conselho Deliberativo do Clube a prestação de contas do primeiro semestre 2008. A informação foi prestada em correspondência do presidente Cirino.

Segundo o estatuto do Clube, o qual não vinha sendo cumprido em seu Art. 77, estabelece que
"O Conselho Deliberativo reunir-se-á, ordinariamente, por convocação do seu presidente:

(...)

V - de 3 (três) em 3 (três) meses para:

a) tomar conhecimento das contas e atividades administrativas do Clube, com parecer do Conselho Fiscal e exposta pelo presidente do Conselho Administrativo, ou seu substituto legal em exercício".


Pois bem, agora vai! Em setembro deve ocorrer a reunião para prestar contas não do segundo trimestre, e sim, do primeiro e do segunto trimestres, conforme informou o presidente do Clube, Sr. Jair Cirino, em correspondência datada de 1º de setembro, encaminhada ao presidente do Conselho Deliberativo, Sr. Tico Fontoura.

Na correspondência, Cirino alega que o atraso no encaminhamento da prestação de contas se deve a "demora por parte do escritório responsávl pela contabilidade do Clube na gestão passada (NE: ou seja, de Giovani Gionédis presidente), para entregar o balanço financeiro do último trimestre do exercício que findou".

Segundo Cirino, a atual gestão "não tem economizado esforços para batalha em prol de uma gestão profissional, eficaz e transparente, o que fez com que se fosse reformulado em sua totalidade o departamento financeiro e contábil do Clube, para que nunca mais ocorram problemas inadimissíveis como estes".

Independente de qualquer tipo de atraso, as reuniões teriam que ser feitas. É o que diz o estatuto.


Agora, perguntar não ofende:

1.) O Clube tomará alguma medida contra o escritório de contabilidade que atrasou a remessa documental?
2.) Com esta reformulação organizacional, as contas do terceiro trimestre (que se encerra em 13 dias) serão entregues quando?
3.) Por que, mesmo com o atraso da entrega documental do último trimestre de 2007, houve reunião em 31 de março deste ano, conforme noticiou o site oficial do Clube, cuja pauta era "apreciar e deliberar o Balanço de 2007 e o respectivo parecer da Auditoria"? Vale o destaque que esta auditoria independente foi contratada pela gestão Cirino/Tico.

Agora, transcrevo na íntegra matéria do site COXAnautas, do dia 31 de março:


Balanço Financeiro 2007 é aprovado pelo Conselho

Balanço financeiro da gestão passada foi aprovado por unanimidade

Em reunião realizada durante a noite desta segunda-feira, 31, o Conselho Deliberativo do Coritiba se reuniu para apreciar o balanço financeiro 2007 e apreciar relatório da auditoria contratada para avaliar as contas do Clube.

As contas do Coxa foram aprovadas por unanimidade dos votos dos conselheiros coritibanos.

A auditoria independente, contratada pela atual gestão, emitiu parecer pela aprovação das contas, mas ressaltou que o valor total da receita poderia alterar devido à Timemania, que ainda não tinha relatórios consolidados pela Receita Federal, o que alterará a composição das dívidas consolidadas (para mais ou para menos).


Agora, eu fiquei em dúvida: mas se receberam as contas do último trimestre/2007 em atraso (atraso de quantos dias eu não sei!), como é que votaram e aprovaram as contas - das quais, suponho, faziam parte o último trimestre do ano passado -, e aprovaram por unanimidade? Ninguém alertou à época que as contas tinham sido encaminhadas em atraso pelo escritório contratado pelo ex-presidente Giovani Gionédis? Esta, eu não entendi. Se alguém souber o motivo e puder explicar, eu agradeço.

(Foto: Martin Boulanger)

Um comentário:

jango disse...

que coisa né? mas entao aprovaram o que naquela reuniao de 31/03?

e o Cirino demorou tanto tempo para formalizar o Tico sobre este problema? a prestação de contas já não deveria ter sido em Julho? estamos em setembro....demorou 3 meses a mais para notarem este problema?

diz a lenda que o Coritiba encerrou o contrato com o escritório contábil que fazia todo este processo no clube para realizá-lo dentro do próprio clube. Caso seja verdade, um retrocesso a meu ver, pois hoje em dia praticamente 100% das empresas (grande, médio e pequeno porte) terceirizam este serviço até por conta da segurança do processo. Aí se justifique o atraso.

Mas como disse o Luiz, não justifica a não realizaçãod as reuniões, estabelecidas na LEI alviverde.

Era convocar os conseleheiros nbo tempo hábil e hipotéticamente explicar: 'estamos reformulando o contábil do clube, trazendo o processo prá dentro do clube e sofreremos um atreaso na prestação de contas....' Transparente, não acham?