domingo, 10 de agosto de 2008

Vitória merecida


O Coritiba voltou a vencer pelo Campeonato Brasileiro e ultrapassou a marca dos trinta pontos conquistados no primeiro turno da competição. Com o 3x0 sobre o Sport Recife (dois gols de Keirrison e um de Marlos), o Verdão finalizou o primeiro turno com 32 pontos, ocupando a 6ª posição da tabela. No próximo domingo, o Cori vai até São Paulo enfrentar o Palmeiras.

A vitória do Coxa sobre o time rubro-negro de Recife foi ao natural. O Verdão dominou amplamente a partida e na primeira etapa chegou ao dois a zero com facilidade. O time visitante mostrou um bom toque de bola, mas se desequilibrou emocionalmente após um lance grotesco de Durval e do goleiro Magrão, que deixaram a bola livre para Marlos entrar sozinho e fazer o 1x0, o gol de número 800 do Cori em competições do campeonato brasileiro.

Antes do gol, o Cori era dono da partida, num 4-5-1 equilibrado, no qual Vanderlei, Maurício, Alê, Mancha, Paraíba, Marlos e Keirrison tiveram uma participação muito boa. Tocando bem a bola e forçando o jogo ofensivo, os gols surgiram naturalmente, em que se pese os erros de arbitragem que pecaram no aspecto disciplinar - o Sport abusou da violência e Keirrison foi a maior vítima.

O time de Pernambuco teve duas oportunidades concretas para empatar. Na primeira, vacilo de Nenê e o goleiro coritibano teve que fazer duas defesas para evitar o gol dos visitantes.

O segundo gol Coxa-Branca saiu de uma penalidade máxima sofrida pelo capitão Maurício, que foi empurrado por Durval na grande área. Na cobrança, ET, da Transamérica acertou o canto: direito e baixo. Ele e o goleiro do Sport, que defendeu parcialmente. Mas na sobra, K9 concluiu para o gol, fazendo Coxa 2x0, para a alegria dos mais de 20 mil pagantes que cantaram novamente durante toda a partida. Na comemoração, K9 foi até à Império e levou o cartão amarelo.

O Leão da Ilha voltou a levar perigo à meta alviverde num lance em que o zagueiro Nenê vacilou e a atacante do Sport arrematou a bola contra a trave, para a sorte do Cori.

No tempo final, o Coritiba diminuiu um pouco o ritmo depois de fazer o terceiro gol, surgido num belo passe de Marlos, que mostrou muita qualidade técnica - Marlos queria jogar e jogou bem -, deixando o artilheiro Coxa, Keirrison, livre para marcar o segundo dele na partida, o 10º no Brasileirão. Era o início da festa em Verde e Branco.

Com a torcida apoiando, o Verdão mostrou um bom toque de bola, especialmente com a saída dos dois volantes, que alimentavam bem as ações dos meias. Dorival resolveu poupar Keirrison e Marlos das bordoadas do time rubro-negro, que tentava parar a ofensiva Coxa-Branca com faltas.

Henrique Dias, Ricardinho e Hugo entraram no jogo, o Cori continuou dominando amplamente a partida e a vitória surgiu tão natural, como merecidamente. Com direito a 'Olé!' e gritos - precoces - de 'Libertadores' e 'É campeão', vindos da empolgada galera Coxa.

Ao final, o time foi saudar a galera Coxa-Branca que estava na curva de entrada do Couto Pereira e que recepcionou entusiasticamente os jogadores. Vitória inquestionável, num jogo onde o padrão tático definido por DJ foi equilibrado - forte na marcação e veloz no ataque -, que colocou um Coritiba ofensivo, do jeito que a torcida quer.

Contra o Sport, o time do Coritiba mostrou um bom comportamento dentro de campo. Foi a partida mais consistente que o time teve até aqui, contra um adversário bem postado. O time do Nordeste mostrou um bom posicionamento e toque de bola de qualidade, mas foi amplamente dominado pelo Coxa. Os destaques individuais do Cori - especialmente Keirrison e Marlos, ambos em tarde inspiradíssima - garantiram a vitória do Alviverde do Alto da Glória, que se distanciou do próprio Sport.

Nenhum comentário: