domingo, 10 de agosto de 2008

Aumentou a responsabilidade

O jogo contra o Sport, 3x0 para o Coritiba, no Alto da Glória, serviu para definir um posicionamento que não veio da direção do Clube.

O silêncio - pra mim, um erro estratégico no ano do retorno coritibano à Série A - fez com que a torcida assumisse a 'bronca' e se posiciona-se: aos gritos de 'Libertadores! Libertadores!', algo mudou no Coritiba. Agora, virou público, virou 'lei'...

Verdade que o Coxa vinha de bons resultados fora de casa e conseguiu mais um bom resultado perante sua torcida. Foi o que bastou para incendiar a nova geração de fãs do Coritiba. A torcida do 'Sai do chão!' deu as cartas: quer uma vaga na Libertadores (ao final do jogo, mais do que Libertadores, rimas com campeão ecoaram no Couto.

Bom, agora não tem mais jeito: se virão ou não mais reforços, a torcida já colocou as cartas na mesa: quer uma vaga na Libertadores e quer este ano! Caberá à diretoria Coxa disponibilizar a estrutura para que este sonho se concretize.

Aumentou a responsabilidade da diretoria.

E o gosto do vitória em casa, sobre times da Série A, é doce. A torcida já se embriagou com isto, depois de dois anos de inferno de Série B - queria poder tirar isto da minha memória e da história do Coritiba Foot Ball Club -, agora a torcida quer mais e quer muito. Um sonho do tamanho da grandiosidade da torcida coritibana.

A certeza é que a boa vitória sobre o Sport aumentou a responsabilidade da diretoria do Coritiba. Boa sorte, presidente Cirino!

2 comentários:

Fernando Jaremicki disse...

O gosto da vitória é tão saboroso quanto o gosto da derrota é amargo, todavia não poder saborear coisa alguma é deve ser a pior experiência.

Como deve estar a cabeça do Presidente do clube?

Será que ele está disposto a entrar no banquete da torcida ou esperará pelas sobras dos outros clubes?

Desejará ele estar a frente da multidão alviverde ou as sombras de um grupo de 8 pessoas?

Luiz omissão é o pior de todos os defeitos, é inadmissível para um gestor!

Caberá ao tempo contar o final dessa história!

Abraço!

Anônimo disse...

Luiz
Resta esperar as promessas sejam cumpridas,como disse o colega Fernando o tempo vai nos contar.