domingo, 31 de agosto de 2008

Ariel: por que foi relacionado?

Muita gente perguntou após o fim do jogo contra o Cruzeiro, no Mineirão, o motivo do argentino Ariel não ter ficado nem no banco. A diretoria não informou o valor da contratação, mas a imprensa argentina falou em 1,3 MI de dólares (sendo que uma parcela a ser paga em novembro).

A expectativa criada em torno deste jogador é imensa. Nada mais natural, já que os diretores do Cori anunciam Ariel como sendo um centroavante de enorme potencial e por isto veio para ficar no lugar de Keirrison, que deixará o Coritiba em 2009.

Ariel estava relacionado para o jogo contra o Cruzeiro. Não ficou no banco e por isto se tornou motivo de pergunta da imprensa, na coletiva com o treinador Dorival Jr.: "o que aconteceu com Ariel?".

Cautelosa e cuidadosamente, DJ explicou. O atleta passou três noites em claro, devido a um sério problema com seu filho pequeno. Não tinha condições de jogar, evidentemente, pois além do desgaste físico, vem o desgaste emocional que a situação impõe. Ao Ariel e família, meus votos que o filho retorne 100% a dar alegrias aos pais.

Entretanto, fica o questionamento ao futebol profissional do Clube: o jogador não está 100% - tanto que, recentemente, Leandro Requena falou sobre o assunto, em seu blog, 'Sangue Verde':

Mudança: O departamento médico alviverde liberou Jaílson para iniciar os trabalhos físicos e, em breve, ele poderá ser utilizado por Dorival Júnior. Evaldo deve ser escalado na zaga, já contra o Cruzeiro. E, depois que assinar seu contrato, Dinelson estará pronto para jogar em 15 dias. Levando em conta que Ariel Nahuelpan já pode atuar, Leandro Donizete está recuperado e que em pouco tempo Douglas Silva estará à disposição do treinador, o torcedor pode começar a se preparar para as mudanças que vão acontecer. O time titular do Coritiba, que vai terminar o campeonato, vai ser bem diferente do que o atual. E será uma mudança para melhor.

Cautela: Dorival Júnior não vai escalar Ariel Nahuelpan como titular tão cedo. Ele não confirma, mas pretende fazer um trabalho diferenciado com o jogador. Contratado para ser o centroavante do Coritiba, ele deve entrar no time aos poucos. Por ser um atleta jovem (21 anos), estrangeiro, sem nenhuma experiência no futebol brasileiro, e com um contrato longo com o clube (5 anos), Dorival não quer correr o risco de queimá-lo junto à torcida, devido a uma eventual má atuação, ocasionada pela falta de adaptação do atleta ao Brasil. Uma atitude muito prudente e que será benéfica para o jogador e para o Coxa.

Vontade: Perguntado sobre o assunto, Ariel disse entender a cautela do treinador. Só que quem conversa com ele, sabe que o gringo não está disposto a esperar muito tempo. Se dependesse da vontade dele, domingo contra o Cruzeiro, jogava os 90 minutos. Mas, como quem escala é o Dorival, ele vai continuar se adaptando “na marra”.


Ariel tem contrato de dois anos com o Cori (vai até 30/06/2010) e não cinco, como disse Requena, mas no mais, a análise de Requena é extremamente interessante.

Passando por toda esta situação, tanto da falta de adaptação ao futebol brasileiro, como ao problema familiar, não vejo motivo para Ariel ter sido relacionado para o jogo deste fim de semana, em Minas Gerais. Pelos relatos de Requena e de Dorival, Ariel não teria condições de jogo.

Pergunto a mim mesmo: então, pra que levar o atleta se ele não iria jogar? Não seria mais simples noticiar que ele estava dispensado da partida?


(Foto: Bensik Imeri)

Coxa empata em Minas

Em jogo válido pela 23ª rodada do difícil Campeonato Brasileiro, o Coritiba foi até a capital mineira para enfrentar o Cruzeiro e deixou o gramado do Mineirão com um empate de 1x1, com gol de Thiago Silvy. Com o resultado, o Coxa sobe na tabela do BRA 2008, somando agora 37 pontos, mas não chegando ao G4 da Libertadores: o Cori ocupa a 8ª posição na tabela. Na próxima rodada, o Cori encara o Botafogo, outro time do G8, mas desta vez o jogo será no Alto da Glória.


Primeiro tempo

O time Coxa-Branca entrou em campo vestindo o uniforme número 1, com camisas brancas com listras verdes na vertical, calções pretos e mais verdes. Dorival Jr. mandou a campo um 3-5-2 (com variações para o 3-6-1) com Vanderlei; Maurício, Mancha e Bernardi; Heffner, Alê, Carlinhos Paraíba, João Henrique e Ricardinho; Keirrison e Marlos. Com os resultados de sábado e da tarde de domingo, o time Verde e Branco entrou em campo dependendo só de si para chegar ao G4: se vencesse o Cruzeiro, entrava no seleto grupo dos times que lutam pela Libertadores 2009.

Saindo com a bola, o Cori procurava trocar passes para buscar espaços na zaga cruzeirense. Com 2 minutos, uma falta de frente ao gol do time mineiro. Marlos bateu e Fábio segurou com tranqüilidade, no primeiro chute a gol da partida.

No primeiro lance ofensivo do time celeste, surgiria o gol mineiro. Paraíba faz uma falta desnecessária, quase na linha lateral da esquerda da zaga Coxa. Na batida, vacilo total da zaga Coxa-Branca: troca de passes de cabeça, ninguém corta a bola, Vanderlei não sai e o zagueiro equatoriano Espinoza faz o gol, na pequena área alviverde. No lance, o zagueiro mineiro disputa a bola e empurra Maurício, mas o árbitro não marca a infração.

Com dez minutos de jogo, o Coritiba encontrava dificuldades para atacar. O time azul se postava numa marcação feita a partir da linha do meio de campo. Apesar das trocas de passes entre os alviverdes, o espaço para chegar à meta do time da Raposa não era encontrado pelo time Coxa-Branca. Aos 10, o Verdão vai ao ataque, num arremate de fora da área do lateral Rodrigo Heffner, depois de uma troca de passes entre João Henrique e Keirrison.

Marlos tentou um bom lance individual, aos 14, quando o meia-esquerda se livrou do marcador e bateu rasteiro, com a bola passando perto da meta cruzeirense.

Por volta dos quinze minutos jogados, se via um Cruzeiro mais veloz nos passes ofensivos, enquanto o Verdão carregava muito a bola - especialmente com Paraíba -, encontrando mais dificuldades para atacar.

Para marcar o veloz lateral-direito do time de BH, Dorival postou Carlinhos Paraíba para cobrir o setor esquerdo da zaga Coxa, fazendo o meio-campista fazer um trabalho duplo, por vezes marcando, por vezes armando o jogo ofensivo. O outro volante, Alê, fazia a cobertura pelo lado direto da zaga alviverde.

O Verdão fez uma ótima jogada, com Keirrison se livrando de dois cruzeirenses e cruzando rasteiro, da esquerda para o centro da área mineira e Marlos bata rasteiro, mas para fora, perdendo uma grande oportunidade para empatar a partida.

O time de Belo Horizonte mudou aos 23, com Fernandinho entrando no lugar do lateral-esquerdo Jadílson, contundido num lance de bola dividida com Paraíba.

Nos 26 de jogo, o time de Minas avançou bem pela direita, num lance com o lateral-direito levando a melhor sobre a defesa Coxa e cruzando para a área, mas a zaga do Verdão antecipa e tira o perigo da meta de Vanderlei.

Passados trinta minutos, o Cori pouco atacava com perigo pelas laterais. Keirrison ficava isolado na frente, com Marlos, Paraíba e João Henrique distantes do camisa 9. Se por um lado, o Alviverde do Alto da Glória tinha domínio na posse de bola, sem forçar ofensivamente facilitava o trabalho do time cruzeirense, que se postava na marcação e jogava com velocidade pelos lados do gramado, tendo seu trabalho facilitado pela lentidão ofensiva do Verdão.

Melhor jogador Coxa-Branca em campo, Keirrison fez uma linda jogada individual aos 36, sob a marcação de dois defensores. O camisa 9 matou a bola no peito, girou e passou na medida para Marlos bater com estilo, mas sem força, para fácil defesa do goleiro mineiro, num momento de perigo para o Cori, que perdeu nova chance de empatar a partida.

Aos 42, Tiago Bernardi foi ao ataque e tentou o arremate ao gol, mas a finalização foi muito errada, sem perigo para o time de BH.

O último lance de perigo na etapa inicial foi do time da casa. Num contra-golpe veloz, o ataque da Raposa troca bons passes, deixando um jogador livre, na entrada da área, para bater com estilo, com a bola passando perto da trave direita da meta do goleiro Coxa.

Se no papel o Coritiba iria jogar no 3-5-2, na prática, ficou muito mais próximo de um 3-6-1 na maior parte do primeiro tempo. Keirrison, que mostrou um bom futebol, jogou muito isolado, sem contar com o apoio dos alas e dos meio-campistas. O padrão tático alviverde facilitou o trabalho defensivo do Cruzeiro, que deixou dois zagueiros de olho no artilheiro Coxa e marcou por zona. O time alviverde mostrou pouca velocidade para avançar ao ataque, fazendo um desempenho muito burocrático no primeiro tempo.



Segundo tempo

Dorival não promoveu mudanças para deixar o time do Alto da Glória mais ofensivo, preferindo orientar seus atletas no posicionamento dentro do gramado. Já nas arquibancadas, presente no Mineirão, a torcida coritibana recebeu o registro das imagens do canal SporTV.

O primeiro momento de perigo do tempo final surgiu logo a 3 minutos. Marlos ganha bem pela esquerda e se livra do marcador, cruzando na medida para Carlinhos Paraíba, que livre de marcação, frente a frente com o goleiro cabeceia para fora, num lance de pequena área, perdendo ótima oportunidade para marcar.

Com dez minutos de jogo, o Coritiba mostrava se melhor postado ofensivamente, trazendo maior perigo à meta cruzeirense em suas investidas. Marlos arremata bem contra o gol da Raposa, para boa defesa do goleiro.

Para deixar o time mineiro mais ofensivo, o treinador Adilson Batista troca Weldon por Elicarlos. Neste momento da partida, o time azul e branco não jogava com velocidade, o que facilitava o trabalho da marcação Coxa-Branca.

Aos 12, Maurício pára a jogada com falta, próximo da linha da grande área. Na cobrança, a bola sobe muito e sai pela linha de fundo.

Taticamente, o Verdão melhorou para o segundo tempo. Os meias se aproximaram mais do atacante Keirrison e o Cori começava a dominar o jogo, apesar do placar adverso.

Aos 21, o Verdão chega perigosamente, com um arremate de Maurício, que foi cortado pelo zagueiro Espinoza, evitando o gol Coxa-Branca.

No minuto seguinte, o Cruzeiro contra-golpeia e Paraíba faz a falta na intermediária. O coritibano leva o cartão amarelo.

Neste momento do jogo, o Cori dominava as ações da partida. O time mineiro só marcava, fechando o cerco na defesa, já que o time Verde e Branco dominava o jogo, mas não conseguia chegar ao gol de empate. Dorival muda o time, trocando Rodrigo Heffner, Paraíba e João Henrique por Thiago Silvy, Tamandaré e Hugo, deixando o Coritiba mais ofensivo, para tentar aproveitar a pressão sofrida pelos cruzeirenses, já que a torcida local vaiava seu time.

O Coxa levou perigo à meta da Raposa, aos 31, num lance de área em que ninguém do Coritiba concluiu ao gol de Fábio.

Depois de um bom tempo sem atacar, o Cruzeiro mostrou num contra-ataque um lance de perigo contra o gol coritibano. Aos 32, lançamento nas costas de Bernardi, o atacante entra pela direita da zaga Coxa e cruza para a área, com o jogador mineiro concluindo por sobre o travessão.

O alviverde paranaense dominava a partida, mas não tinha força ofensiva para concluir ao gol mineiro e chegar ao gol de empate. Aos 34, bom momento Coxa. Falta de frente para o gol, Keirrison bate com estilo e a bola passa bem perto do ângulo, mas sai pela linha de fundo.

Num descuido defensivo do Coxa, a Raposa mostrou perigo contra a meta alviverde. Contra-ataque pela esquerda e Guilherme se livra do defensor e cruza na saída do goleiro, com Alê se antecipando à conclusão mineira e chutando para fora da grande área, num momento de perigo do time da casa.

Marlos puxava os contra-golpes, mas era parado na base da bordoada. Na cobrança, o meia esquerda cruzou na área e o goleiro cruzeirense antecipou, evitando o ataque Coxa. Na reposição com velocidade, foi a vez dos mineiros levarem perigo. Chute forte de Guilherme, de dentro da área, para uma defesa espetacular do goleiro Vanderlei, que salvou o Verdão de levar o segundo gol.

Três minutos depois, o time de BH mostrou novo ataque perigoso. Bola roubada na intermediária, troca de passes e a bola chega aos pés do atacante Guilherme, que chuta forte, para boa defesa do camisa 1 do Verdão. No lance seguinte, vacilo defensivo ao Alviverde, em novo contra-ataque mineiro. Alê faz pênalti no volante Ramirez e é expulso. Na cobrança, Guilherme bate no canto direito e Vanderlei espalma, evitando o segundo gol de Minas.

Tanto martelou que o Coxa chegou ao empate aos 44. Reposição de bola com Vanderlei, armação pela direita com Rodrigo Mancha e a bola sobra para Keirrison, que dentro da pequena área se livra do zagueiro e passa para Thiago Silvy bater mascado, com a bola lentamente entrando no gol mineiro: 1x1, para a felicidade da torcida que nunca abandona presente no Estádio Mineirão.

O árbitro deu mais quatro minutos. Nos minutos finais, nenhum lance de perigo. Placar final, 1x1 em Minas Gerais.

Reforma estatutária: enquanto isto, no Parque São Jorge...

A Folha de S.Paulo publicou nota na edição deste domingo, 31, no seu caderno de esportes, matéria sobre a mudança estatutária que foi aprovada pelos sócios do Corinthians.

Confira a nota:


ESTATUTO: SÓCIOS VOTAM E APROVAM MUDANÇA

Em Assembléia Geral, o Corinthians aprovou (762 votos a favor e 73 contra) as alterações, que firmam eleições para presidente pelos sócios, fim da reeleição e mandato de três anos, além de reduzir vagas de conselheiros.



Pois é... Enquanto isto, no Alto da Glória, a prometida reforma estatutária SE está acontecendo, está sendo tratada em sigilo. Vá entender?!

sábado, 30 de agosto de 2008

Vitória do Coxa Jrs.

Em jogo válido pelo Campeonato Estadual de Juniores, Coritiba e J. Malucelli se enfrentaram no Eco-Estádio Janguito Malucelli, no Barigüi.

O Verdão levou e melhor e venceu o Jotinha, com Ruy (2) e Roger garantindo os gols da vitória do Coxa Jrs. Descontou para o time do J. Malucelli o jogador Juninho, autor de dois gols.

Colaborou: Ruthe Precoma, assessora de imprensa do J. Malucelli.

Império investe em sua bateria

Gabriel Zornig e Miguel Ribas,
diretores de Bateria da torcida Império Alviverde falaram ao blog 'A torcida que nunca abandona' sobre alguns dos projetos que a organizada tem para o segundo semestre de 2008.

"Nos últimos meses, a Bateria vêm desenvolvendo um projeto visando uma reestruturação completa nos seus instrumentos, pois na busca por uma Bateria cada vez melhor visamos manter o alto nível não só dos nossos ritmistas mas também dos nossos instrumentos e de nossa estrutura em geral", explicam.

"Este projeto vem sendo realizado com muita dedicação e empenho dos nossos integrantes, ressaltando, que durante este período todos os esforços da Bateria estavam voltados para este projeto, pois em nenhum momento recebemos a ajuda de terceiros
", relata um dos diretores da Império.

A primeira parte deste projeto já foi concluída com a chegada de 69 novos instrumentos. São 35 malacachetas, 13 surdos, 1 repinique, 10 chocalhos, 10 tamborins, totalizando agora 120 instrumentos, que são de uma marca que é referência nacioanl de instrumentos de percussão, sendo utilizada pelas principais escolas de samba do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Além dos novos instrumentos, a bateria da Império está agendando um super show para a festa dos 31 anos da torcida, que acontecerá no dia 27 de setembro, um sábado, no Curitiba Master Hall. O espetáculo contará com novas coreografias da bateria, além de espetáculos pirotécnicos para a galera do Verdão.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Tá todo mundo esperto: as últimas do adversário

O Cruzeiro, próximo adversário do Coritiba, divulgou em seu site a contratação do atacante Thiago Ribeiro, ex-São Paulo. O atleta de 22 anos estava no Al-Rayyan, do Catar.

O atleta já conta com duas participações no futebol do exterior, atuando no Bordeaux, da França, em 2004 e 2005, além de jogar no Catar em 2008).

O time mineiro também anunciou a manutenção do goleiro Fábio, que recebera propostas da Inglaterra, Espanha e Itália. O camisa 1 do time da Raposa permaneceu em Minas depois que a diretoria do Cruzeiro cobriu as propostas do futebol europeu. “Eu tive uma boa proposta e conversei com a diretoria, que me tratou muito bem e cobriu essa proposta. Eu estou bastante feliz aqui no Cruzeiro. Acho que é um momento de permanecer e pensar no que nós temos nesses três meses, que há grande possibilidade de conseguir o título Brasileiro de 2008. Esse é o pensamento de todos os jogadores”, contou.

“Tive propostas da Inglaterra, da Espanha e da Itália. E foi importante porque eu vi o interesse e o respeito que o Cruzeiro tem pela minha pessoa e isso foi fundamental para que eu chegasse à diretoria e negociasse. Foi importante a confiança tanto do meu lado quanto do lado da diretoria”, detalhou o camisa 1 do time celeste.


LIBERADO PELO TRIBUNAL

Outra boa notícia para os mineiros é que o volante Charles foi absolvido pelo STJD - o atleta mineiro foi julgado nesta sexta-feira - e poderá enfrentar o Verdão do Alto da Glória, domingo à tarde, em Belo Horizonte.


RETORNOS


O treiandor Adilson Bastista poderá contar com alguns retornos para o jogo contra o Coxa. O retorno do lateral-direito Jonathan, ausente das oito últimas rodadas por contusão. Livre de um estiramento muscular na coxa esquerda, o atleta deve começar jogando contra o Cori. "Ele (Jonathan) se condicionou, trabalhou bem com (os preparadores físicos) Quintiliano (Lemos) e José Mário (Campeiz). Desde a semana passada começou a mexer com bola, e nessa trabalhou inteira com a gente. Acho que é possível ele começar", afirmou Adilson.

Outro jogador que deve voltar à titularidade é o zagueiro Espinoza, que retorna da seleção equatoriana depois de disputar um amistoso internacional contra a Colômbia.

(Foto: Steve Woods)

Mais dinheiro para o Verdão: Ciao, Cadu!

O site COXAnautas divulgou em primeira mão a cessão por empréstimo do atacante Cadu para o futebol de Portugal, onde atuará no Marítimo até 31/05/2009 (o atacante tem contrato com o Verdão até 31/08/2011).

Até o momento, o site oficial do Cori não confirmou a transação. É esperar para saber quando o Clube lucrou nesta transação e quanto deste valor será investido em contratações de reforços.

'Detalhes' separam Dinelson do Coritiba

O meia Dinelson, que já está apalavrado com o Coritiba para ser o novo reforço do Clube para o Brasileirão 2008 passou pelos exames médicos na terça-feira e agora aguarda só a liberação documental pelo time do Corinthians para poder assinar seu vínculo com o Cori.

Segundo matéria assinada pelo jornalista Thiago de Araújo, 'detalhes' na documentação separam o atleta do Alto da Glória. “O presidente Jair Cirino estava viajando na semana passada, e agora restam alguns detalhes de documentação. Esperamos que o jogador resolva tudo com o Corinthians para que possamos anunciá-lo”, explicou o dirigente alviverde Homero Halila.

O interesse por Dinelson já acontecia desde a semana passada. Como o jogador já passou por exames e foi aprovado pelos médicos do Verdão, agora resta esperar para que os 'detalhes' sejam resolvidos o mais breve possível, já que o atleta deverá ficar pelo menos quatro semanas para sua estréia, conforma relatado pelo jornalista Thiago de Araújo: "A expectativa é de que o meia reúna condições de fazer a sua estréia em até quatro semanas".


Bom lembrar que SE esta projeção estiver correta, quatro semanas corresponderiam ao jogo contra o time da Baixada, o AtleTiba do dia 28 de setembro, pela 27ª rodada...


Nos tempos de Parque São Jorge, o atleta sofreu uma grave contusão e por isto ficou afastado dos gramados. Agora, "Dinélson deve passar algumas semanas trabalhando com os fisiologistas e preparadores físicos do clube, já que vem de um longo período longe do futebol", conforme relato do jornalista.


É... Ariel fazendo trabalho específico... Evaldo fazendo trabalho específico... Dinélson fazendo trabalho específico... E o campeonato segue...

Agora vai: Evaldo

Depois de descartar a contratação do zagueiro Alex Bruno, do São Paulo - a diretoria do Coritiba achou alta a pedida do jogador -, o Coxa não deve ter novidades em termos de contratações para a zaga, mesmo com a contusão séria que teve Nenê, afastado do time até o fim do ano.

Em entrevista ao jornalista Thiago Araújo, o homem forte do futebol Coxa-Branca, Homero Halila, falou sobre o fim das negociações com o zagueiro Alex Bruno e ressaltou a possibilidade de já contar com o zagueiro Evaldo, que foi contratado junto ao Santos e está há 37 dias treinando pelo Cori. Apesar de ser destro, Evaldo já atuou pelo lado esquerdo da zaga quando estava no Grêmio, em 2006, quando foi titular do time gaúcho.

“Nós consultamos o jogador (Alex Bruno) e o São Paulo quanto a possibilidade da vinda dele para o Coritiba. Soubemos alguns detalhes sobre tempo de contrato, salários e outros valores, e a negociação não evoluiu. Ainda estamos abertos a contratar, mas o Evaldo agora já está em condições, o Felipe está em recuperação e o Leandro Silva logo volta da seleção brasileira sub-19. É possível que fiquemos com quem está ai”, declarou Halila ao jornalista.

Na quinta-feira, Evaldo treinou entre os titulares - Maurício foi poupado, por voltar a sentir dores no tornozelo direito -, e deve ser opção na delegação que viajará para Belo Horizonte, onde o Coxa joga no domingo, contra o Cruzeiro.

Segundo matéria assinada pelo jornalista Robson De Lazzari, Evaldo já passou um longo tempo parado ano passado, devido a uma série de contusões - lesões nos dois tornozelos, nos dois joelhos, problemas musculares na coxa esquerda e na panturrilha direita -, enquanto estava atuando no futebol japonês, no Tokyo FC.


É torcer para que o Evaldo não repita o ano de 2007, nem o primeiro semestre de 2008, quando foi mal pelo Santos, e sim 2006, quando era titular absoluto do time do Grêmio. Com tantas contusões assim, se voltar a ficar de fora do time, tão cedo não pega ritmo de jogo. Justamente o que ele falou ao jornalista Robson De Lazzari. “Só vou adquirir ritmo jogando”. Verdade.

Agora, resta saber quando é que ele entrará no time Coxa...

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Libertadores 2009: o que diz a matemática?

O matemático Tristão Garcia falou ao site Globo Esporte sobre as possibilidades estatísticas dos times que disputam uma vaga na Libertadores 2009.

Segundo o matemático, o Coritiba tem 32% de chances de ficar com a vaga no torneio continental. Logo, 68% de não atingir a meta, que é promessa da diretoria do Coxa para o ano do Centenário do Clube.

Pelo estudo do matemático, o título de bicampeão brasileiro estaria bem mais distante: apenas 3% de possibilidades.

(Foto: Steve Woods)

Quase 10 mil sócios

Exatos 9.600 sócios foram registrados no borderô da partida Coritiba x São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro 2008.

Esta é a melhor marca do ano do Clube em sócios presentes nos jogos do Cori - a média em 11 jogos realizados no Alto da Glória é de 7.648 sócios por jogo - neste temporada. Em outros jogos com mais de 30 mil pagantes, o Verdão levou 7.733 sócios (contra o Palmeiras), 8.463 sócios (contra o Flamengo) e 9.157 sócios (contra o Grêmio).

15 dias para Dinelson

O meio-camista Dinelson, ex-Corinthians, está próximo de um acerto com o Coritiba.

Depois de passar pelos exames médicos e ser aprovado - como foi divulgado na imprensa - o jogador estaria esperando a regularização documental junto ao time paulista para poder assinar com o Verdão.

A expectativa é de que o jogador esteja pronto para jogar dentro de 15 dias, conforme disse ontem o diretor de futebol do Cori, Homero Halila, em matéria do site COXAnautas.

As últimas sobre os reforços

O jornalista Eduardo Luiz Klisiewicz assina matéria sobre a situação do elenco coritibano e possíveis reforços tão aguardados pela torcida Coxa.

O jornalista entrevistou o presidente Jair Cirino e o diretor de futebol Homero Halila. Cirino destacou a situação envolvendo as negociações com o meia Dinelson, ex-Corinthians, que estaria próximo de acertar com o Verdão do Alto da Glória. “Falta resolvermos o problema da rescisão de contrato do Dinelson com o Corinthians, mas acho que posso dizer que ele já é jogador do Coritiba”, revelou o mandatária Coxa-Branca. Dinelson já fez exames médicos, foi aprovado e só aguarda a liberação do time paulista para assinar seu contrato com o Coxa.

Jair Cirino confirmou também o que disse o diretor de futebol Homero Halila sobre possíveis reforços para a zaga Coxa. “Por ora não estamos procurando nenhum zagueiro específico. Temos ainda os jogadores que estão deixando o departamento médico e alguns recém-promovidos dos juniores. Vamos esperar e avaliar”, disse Cirino.

O presidente do Alviverde relatou os motivos da viagem o gerente de futebol Paulo Jamelli fez à Europa. “O Jamelli está na Espanha, mas para tratar de questões particulares. Quando o contratamos, ele já havia pedido alguns dias para resolver essas pendências. Mas, é claro, ele está atento ao mercado e pode até fazer algumas sondagens, principalmente na Espanha, onde ele tem muitos amigos”, destacou o presidente.



Boa oportunidade para o Jamelli que tem seus contatos na Europa trazer jogadores de alto nível para o Coxa. Afinal, com o conhecimento dele e o dinheiro que entrou (e entrará) nos cofres coritibanos, a situação para contratar fica mais fácil, não?

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Tem festa Coxa em Santa Catarina

O Comando Santa Catarina da Torcida Império Alviverde está comemorando dois anos de existência. Para comemorar a data, os coritibanos promoverão uma festa que será realizada no dia 31 de agosto, a partir das 13h30, no Arena Futebol Society em Camboriú, Santa Catarina.

O local da festa Coxa-Branca será na Av. Santa Catarina, nº 1984, no bairro Tabuleiro, em Camboriú (ponto de referência: ao lado do Castelo Dom Augusto).

Os convites custam R$ 15 e entra as atrações, os convidados poderão participar de um jogo de futebol entre amigos, um churrasco e ainda ouvir um bom som, pois haverá uma apresentação de uma banda para os presentes na festa Verde e Branca.

Mais informações e reservas podem ser obtidas entrando em contato através do endereço eletrônico imperiosc@gmail.com

(Foto: Divulgação)

Relembrando: as promessas da diretoria

Relembrarei aqui as propostas de Jair Cirino e Tico Fontoura (e seus companheiros de Conselho de Administração e Mesa do Conselho Deliberativo), eleitos em dezembro do ano passado, para o biênio 2008/2009.

Acredito que o processo democrático parte necessariamente pela prestação de contas. Só discurso do que irá fazer não basta: é necessário avaliar o que foi ou não feito (e vem ou não sendo feito) e buscar a melhoria das marcas, sempre.

Para ter uma gestão realmente democrática e transparente, só propor não basta. É necessário também vir a público (por que não numa assembléia de sócios?) prestar contas do que foi feito.

Vamos relembrar o que foi prometido. E assim será, a cada mês, um "Relembrando", até dezembro de 2009.


FUTEBOL NACIONAL

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Um clube do tamanho do Coritiba tem obrigação de lutar para conquistar todos os campeonatos que disputar. E durante a nossa gestão, a conquista de títulos será uma obsessão. Temos a obrigação de conquistar os campeonatos estaduais de 2008 e 2009, recuperando a hegemonia estadual.

No âmbito nacional, já em 2008 vamos tentar conquistar o título da Copa do Brasil, competição que foi relegada a segundo plano durante os últimos anos. Para o campeonato brasileiro, as dificuldades históricas encontradas por uma equipe que retorna da Série B nos obrigam a montar um time forte e competitivo. Porém, não vamos nos contentar em garantir nossa permanência na 1ª divisão. Nosso objetivo será lutar por uma vaga na Libertadores da América.

Em 2009, ano do nosso centenário, vamos lutar pelo título de todos os campeonatos que participarmos, seja no Campeonato Paranaense, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e na Sul-Americana ou Libertadores, dependendo de qual competição vamos participar.

xxx


FUTEBOL ESTADUAL

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - O Coritiba jamais poderá fazer laboratório durante as disputas de um campeonato. Nos últimos dois anos, fomos eliminados por equipes do interior por causa dessa política fracassada. Na nossa gestão, isso não vai ocorrer.

Vamos qualificar nosso time e lutar pelo título dos campeonatos estaduais. Somos o maior campeão da história do futebol paranaense. Essa hegemonia precisa ser recuperada. Não vamos medir esforços para atingir esse objetivo.

xxx


DIRETOR DE FUTEBOL

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Não existirá tolerância para rendimento abaixo do esperado. Jogador que virá jogar no Coritiba passará por uma grande sabatina para entender como é importante jogar em nosso clube. Com isso, a taxa de acerto razoável acredito que deverá ser em torno de 90%.

xxx


TRABALHO DA DIRETORIA

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Dentro do Conselho Administrativo (Diretoria), conforme prevê o nosso Estatuto, ninguém será remunerado.

Os diretores eleitos pelo clube tem que ter amor, dedicação e doar grande parte de seu tempo em prol deste grandioso clube que é o Coritiba. Já o Projeto Vencer, que é o primeiro planejamento estratégico feito para Clube com projeção a longo prazo (2020), prevê em uma de suas etapas a implantação da filosofia 5 D’s, que são cinco diretorias executivas profissionais remuneradas, contratadas a preços razoáveis de mercado, das seguintes áreas: Diretoria de Futebol Profissional, Diretoria de Futebol Amador (inédita), Diretoria Administrativa, Diretoria Financeira (inédita) e Diretoria de Marketing.


xxx


TÉCNICO

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Agora estamos em contato com alguns técnicos com esse mesmo perfil: jovem, trabalhador, estudioso tático, ambicioso, doutrinador, que pretenda fazer um trabalho a longo prazo e que tenha obsessão por conquistar títulos. O Coritiba é um clube campeão. Precisamos de um treinador que tenha ambições do mesmo tamanho das nossas necessidades.


xxx


MONTAGEM DO ELENCO


Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Vamos manter a espinha dorsal do time campeão da Série B. Jogadores como Pedro Ken, Henrique, Keirrison, Henrique Dias, Edson Bastos, Douglas Silva, Jeci e Gustavo serão mantidos. Porém, entendemos que novos titulares precisam ser contratados. Precisamos de no mínimo cinco atletas que cheguem prontos para jogar.

Temos uma lista de reforços com alguns jogadores que se destacaram no Campeonato Brasileiro e que tem capacidade para atuar no Coritiba. Imediatamente após vencermos a eleição, iniciaremos a contratação de reforços.

Tradicionalmente, o Coritiba cria seus craques em casa, por isso vamos apostar na valorização dos atletas oriundos das nossas categorias de base. Jogadores como Dirceu, Renatinho, Ruy, Willian, entre outros, serão incorporados ao grupo principal já para as disputas do Campeonato Paranaense.

É importante ressaltar que todos os atletas que serão contratados deverão ter condições de serem titulares da equipe. Não vamos mais perder tempo e dinheiro com jogadores desconhecidos que chegam ao clube indicados por empresários ou através de DVD´s. É difícil falarmos em porcentagem.

Por outro lado, em se tratando dos 24 jogadores que estavam à disposição do elenco nesta reta final de Brasileiro, acreditamos em aproveitamento de metade do elenco.

xxx


PERFIL DO ELENCO

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Como já citado, o Projeto Vencer tem um capítulo específico a respeito do futebol profissional e outro exclusivo sobre a implementação do conceito vencer, onde será implantado, em todos os segmentos do clube - desde o porteiro até o centroavante - o espírito da vitória. Tradicionalmente, o Coritiba possui times guerreiros, determinados e vibrantes. Esse perfil deverá ser mantido.

Para conseguir isso, vamos ampliar os investimentos na formação de jogadores, pois os atletas oriundos das categorias de base são identificados com o Coxa e entendem a responsabilidade que é vestir a camisa alviverde. Com jogadores contratados, vamos atuar de três formas.

Somente atletas com bom perfil profissional e pessoal serão contratados, pois todos sabem que caráter não se compra. Daremos prioridade para jogadores realmente interessados em jogar no Coritiba. De nada adianta trazer um atleta que deseja utilizar o clube apenas como vitrine. O jogador deverá ter a pretensão de fazer história no clube.

Como contrataremos apenas jogadores com condições de serem titulares da equipe, vamos começar a fazer contratos com maior duração. Os atletas assinarão contratos de no mínimo dois anos de duração. Desta forma, seu vínculo profissional com o Coritiba será mais sólido - e seu desempenho tende a ser superior.

Por fim, vamos implantar o CONCEITO VENCER no futebol do clube. Todos os profissionais envolvidos no departamento de futebol deverão estar comprometidos com o sucesso do Coritiba. Implantaremos uma infra-estrutura que garanta o alto desempenho físico e técnico dos atletas e a adoção de uma filosofia de atuação baseada no futebol de raça e ofensivo,com foco em vitórias, que garantam o alcance de títulos e transformem o Coritiba numa referência mundial como instituição desportiva de ponta.

xxx


BASE

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - A estratégia de investir na formação de atletas de alto desempenho apresenta-se como um dos principais meios para se formar times de alto desempenho e para a sustentabilidade financeira para os clubes de futebol.

O Coritiba, historicamente, sempre revelou grandes nomes para o futebol brasileiro e mundial. Porém, sabe-se que existem enormes dificuldades na manutenção das atividades das categorias de base. Implantaremos o CEFA – Centro de Excelência na Formação de Atletas, que visa potencializar esta qualidade e ao mesmo tempo enfrentar as dificuldades existentes.

Por meio de uma estrutura de ponta, uma rede de parcerias e profissionais para a identificação de talentos, além de uma abordagem multidisciplinar para a formação de atletas de maneira integral (como atleta, profissional e ser humano), o CEFA assume papel fundamental na consolidação do Coritiba como clube de ponta no cenário internacional.

O orçamento destinado às categorias de base, projetado pela gestão 2005/2006 para o próximo ano, é de menos de 10% do orçamento do clube. Isto é um erro primário determinado por pessoas que não pensam no clube a longo prazo. Não podemos esquecer de que o que nos sustentou durante o período de rebaixamento, foi a venda de jogadores, e justamente nesta área a atual gestão investe menos de 10%. Que tal? Na nossa gestão, o orçamento irá aumentar em 50% já no primeiro ano e no seguinte irá dobrar, com a ajuda da iniciativa privada.

xxx


CIÊNCIA DO ESPORTE


Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Implantação física e metodológica do Centro de Referência na Formação de Atletas – CEFA. O Centro contará com infra-estrutura de ponta, seja pela construção ou pela modernização das instalações existentes que possibilitem o atendimento (médico, fisiológico, psicológico, educacional, técnico, tático, marketing pessoal, etc) necessário para a formação de atletas de alto desempenho.

Como fonte de identificação de talentos, será criada a rede de escolinhas nos grandes centros, coordenada por um grupo de olheiros especializados. Para alcançar resultados de excelência, será criada uma metodologia de trabalho multidisciplinar, integrada com o futebol profissional do Clube.

Implantaremos, pela primeira vez em um clube de futebol brasileiro, o CIPI – Centro de Inteligência Projetos e Inovações. O centro, além de implantar ferramentas gerenciais de vanguarda que contribuirão para o desenvolvimento do clube, trará soluções através de parcerias públicas e privadas, que contribuirão com o desenvolvimento científico do futebol.

xxx


MARKETING


Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - O marketing tem sido, além dos resultados em campo, o maior responsável pelo crescimento dos clubes de futebol no mundo. A falta de investimento e planejamento de marketing comprometem a imagem do clube perante a opinião pública, imprensa e torcida.

A estruturação da área e a implantação do primeiro Planejamento Estratégico de Marketing para o Coritiba apresenta-se, então, como uma das principais atividades e eixo norteador para as ações do Clube, possibilitando, assim, a revitalização da marca, a diversificação de produtos e serviços, a ampliação e fidelização da torcida Coxa-Branca. Entre os projetos estão os seguintes: Coxa.net; Modernização, Revitalização e Internacionalização de Marca; Coritiba Licenciamentos; Rede de Torcedores Influentes; Super Receita e Estádio Multi-Uso; CoxaKid; Projeto Centenário; Nosso Astro; Super jogos; Sócio Torcedor; Sócio Empresa; Clube Coxa de Benefícios; Coxa Intercâmbios; etc.

A Internet, hoje um dos mais importantes veículos de comunicação do mundo, deve ser melhor explorada com o auxílio dos sites parceiros. Iremos criar campanhas mensais exclusivas. Um portal de relacionamento para o sócio torcedor e o sócio empresa deverá ser criado em parceria com os sites já existentes.

Em nossa gestão, iremos aumentar para 5% esta verba com o auxílio de parceiros e da iniciativa privada.


xxx


CENTENÁRIO

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Com a proximidade do Centenário do clube, torna-se grande o interesse pelo resgate da memória do Coritiba, e cabe a nós, dirigentes do mais tradicional clube do futebol do Paraná, demonstrarmos ao nosso torcedor a importância que a instituição Coritiba Foot Ball Club teve na sociedade curitibana nos últimos 100 anos. Comemorando de forma ampla o Centenário, estaremos perpetuando a história do nosso amado clube e solidificando a marca Coritiba no cenário nacional.

O Projeto Centenário constitui-se de quatro vertentes. Primeiramente o Memorial, que terá como função principal o resgate da história do Clube, por meio de um levantamento histórico, organização do acervo, planejamento arquitetônico do ambiente, análise de custos (orçamento), análise de viabilidade, busca pelos investidores e implementação do Memorial.

O livro dos 100 anos, que contará a história do clube, necessitando da utilização do levantamento histórico feito pelos Helênicos (historiadores do Coritiba) com a colaboração de grandes torcedores.

A terceira vertente será a realização de um jogo internacional com uma equipe de grande porte do cenário mundial. Como fechamento dos festejos, um grande congraçamento da torcida Coxa em um grande restaurante da cidade - mais de 3.500 torcedores. E título, é claro!!!

xxx


PLANOS DE SÓCIOS


Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Todos os projetos feitos até hoje em se falando de Sócio Torcedor foram feitos de forma equivocada, pois só visavam os ingressos a jogos do Coritiba no Couto Pereira. Com isso, todos os programas criados sempre terminavam no final de cada ano.

Novamente, o Projeto Vencer contempla, em um capítulo exclusivo, a questão de Planos de Sócios, criando o Sócio Torcedor e o Sócio Empresa. Criaremos diversos atrativos, durante todo o ano, como o Clube de Benefícios do Torcedor, que incentivará cada vez mais a permanência do sócio nos períodos que não temos jogos, como também o aumento progressivo do quadro. Chegaremos em dezembro de 2009 com 20 mil sócios.

xxx


INGRESSOS


Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Acreditamos que a política dos ingressos deva seguir a tendência de mercado nacional, e que está de acordo com a praticada atualmente pelo Coritiba. Sim, a venda de pacotes deve continuar, motivando a inscrição de sócios-torcedores.

xxx


COUTO PEREIRA


Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Com o projeto Novo Couto, iremos modernizar o Estádio Couto Pereira, sem, contudo,dispor de sua tradição, de modo a dotá-lo de estrutura compatível com as recomendações da FIFA, permitindo que seja caracterizado como um local multiuso, projetado para abrigar a sede esportiva do clube, acomodar o público em geral com conforto e segurança comparáveis aos melhores estádios do mundo e funcionar como um elemento chave de divulgação da marca Coritiba.


xxx


NOVO ESTÁDIO

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Somos a favor de construir um novo estádio, mas nunca em parceria com Onaireves Moura, muito menos com investidores que nunca apareceram e que não sabemos de onde vem o recurso. Também não queremos construir o terceiro anel com cheques de sócios, conselheiros ou pretensos diretores.

Não podemos esquecer o caso mais recente dos investimentos feitos no Corinthians. Somos a favor de reconstruir o Couto Pereira exatamente no terreno onde hoje ele está. O Estádio é dividido em quatro partes: Sociais, Reta da Mauá e as duas curvas. Todas independentes.

Pretendemos buscar parcerias da iniciativa privada, de uma empresa multinacional que já foi pré-contactada, para reconstruirmos o Couto Pereira em partes, e com isso não atrapalharmos o uso dele para nossos espetáculos desportivos.

xxx


ECONOMIA

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Hoje o Coritiba deve aproximadamente R$ 30 milhões, sendo que destes valores, aproximadamente R$ 8 milhões contraídos na gestão 2005/2006. Por isso, pretendemos administrar o clube com muita responsabilidade e respeito.

Iremos buscar de toda forma um aumento considerável de receita para que a parte financeira não paute o futebol, muito menos que tenhamos que vender grandes jogadores para pagar dívidas.

Com a queda para a segunda divisão, o Coritiba deixou de arrecadar aproximadamente R$ 18 milhões, dinheiro este que poderia ter evitado a venda de grandes jogadores e com o qual poderíamos ter conquistado títulos - e por conseqüência, aumento de receita.

xxx


PATRIMÔNIO

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Iremos reestruturar o Patrimônio do Clube de modo a fornecer toda a infra-estrutura exigida pelos projetos de Centro de Excelência na Formação de Atletas, Futebol Amador e Futebol Profissional, Projeto do Centenário, Espaço Multiuso, entre outros, dotando o clube de instalações e equipamentos de primeira linha no cenário esportivo e projetando a instituição Coritiba para os primeiros lugares no ranking de infra-estrutura esportiva.

Os investimentos que serão feitos na área patrimonial terão participação da iniciativa privada e recursos oriundos do aumento de receita não prevista no orçamento. Entre eles destacamos o Hotel no CT, Memorial dos 100 anos, Transporte, Centro de Treinamento e Estádio Couto Pereira. O custeio do patrimônio atual já está previsto no orçamento do clube.

xxx


ESTATUTO

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Sim, entendemos que o Estatuto deva ser mudado. A codificação das normas de conduta num clube como o Coritiba devem ser claras e completas, de modo a permitir sua compreensão por toda a sociedade, assim como demonstrar de forma inequívoca a pujança e a força da instituição.

Os novos rumos tomados pelo futebol brasileiro, a profissionalização do negócio-futebol, assim como a nova legislação pátria, mormente o novo Código Civil de 2.002, exigem uma adequação dos estatutos dos clubes. Importante notar também que existe uma nova filosofia a ser implantada no clube, um conceito focado sempre no vencer como regra geral a ultrapassar mandatos e gerações.

A codificação Coxa-Branca deve agora também demonstrar nova filosofa, a idéia, a característica do clube, como a mais tradicional e vencedora de todas as instituições esportivas do estado. Para isto, deve-se observar as novas realidades trabalhistas, fiscais, previdenciárias, regras de conduta bancária e, inclusive, punições para as más administrações, deixando claro este conceito, não deixando margem para interpretações de modo a salvaguardar o bem estar financeiro do Coxa.

Iremos também implantar um regime administrativo de compras, para que o Clube não privilegie fornecedores simplesmente pela proximidade familiar ou pessoal, fazendo que os fornecedores sejam mais competitivos e que o processo seja mais transparente e que o clube compre com mais qualidade e preço mais barato.

xxx



UNIÃO

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - As chapas derrotadas poderão participar das diversas comissões multidisciplinares que implantarão o Projeto Vencer. Até porque este é um projeto de longo prazo e para o Clube, não para um só grupo político.

xxx



TRANSPARÊNCIA

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Temos, sim, o compromisso de transparência com o clube, seus sócios e principalmente com o Conselho Deliberativo.

A falta de transparência e os negócios duvidosos irão acabar. As demonstrações financeiras trimestrais serão tornadas públicas para o Conselho e as anuais para os Sócios.

Como também contrataremos imediatamente uma auditoria externa para verificar todas as situações irregulares que o clube tem hoje. Temos, sim, o interesse da participação do sócio em diversos assuntos e isso será feito de forma democrática e participativa, já a partir de 2008.

xxx



TORCIDA

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Torcida Regional é um resultado de diversas ações combinadas. Faremos isso com a implantação do primeiro Planejamento Estratégico de Marketing do Clube, com títulos e time competitivo, com escolinha de futebol no interior do Estado e outras capitais, com uma gama de produtos licenciados que atendam a nossa demanda, com excursões amistosas e promocionais, com muito relacionamento e muito investimento em nossa marca.

xxx



ORGANIZADAS

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Só temos duas maneiras de manter uma torcida mobilizada e motivada. Precisamos respeitar nossa torcida, não fazendo gestos obscenos, muito menos enfrentá-la como se fosse uma torcida adversária.

Precisamos também de um time competitivo, que traga resultados positivos dentro de campo. Para isso, implantaremos o Conceito Vencer. Somos, sim, a favor das torcidas organizadas, pois elas são os motores que motivam as alegrias das arquibancadas dos estádios. Só não concordamos com as posturas políticas que elas tomam. Torcidas organizadas não são de um ou outro candidato, mas são patrimônio do Clube.

xxx



ESTRELA PRATA

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Pretendemos aplicá-la em algumas ocasiões em uniformes promocionais e comemorativos.


xxx

COXAnautas

Jair Cirino (chapa Coritiba com Respeito e Dignidade) - Trataremos o site como um veículo de comunicação, tendo os mesmos privilégios da imprensa.

Acreditamos que o COXAnautas é um veículo de comunicação importante, tendo seu papel muito bem executado perante à torcida Coxa, divulgando o nosso clube em todos os cantos do planeta.

Será considerado pela nossa administração como uma ferramenta importante de divulgação, pesquisa e auxílio na administração do clube, principalmente quando iniciarmos uma administração transparente e participativa, a partir de

terça-feira, 26 de agosto de 2008

A complicação continua

A complicação continua

O Coritiba empatou em dois gols contra um São Paulo, dono de uma estrutura forte, dentro e fora de campo. A arbitragem foi muito mal, apesar de ser Fifa, o árbitro carioca Marcelo de Lima Henrique, errou e errou feio ao não anotar uma penalidade máxima claríssima aos 45 do primeiro tempo. Apesar disto, tanto o Coxa, como o tricolor de São Paulo, não tiveram oportunidades contundente de ataque para dizer que um deles merecia ser o vencedor da partida.

A dificuldade do Brasileirão é evidente. Contra o São Paulo, o time Coxa-Branca percebeu que os vacilos custam caro num futebol competitivo. Duas falhas graves da defesa, dois gols sofridos. Poderia ser diferente? Sim, poderia, mas não foi. Agora, é conviver com a realidade da 8ª colocação e buscar uma vitória em outro jogo complicado, domingo, em Minas Gerais, contra o Cruzeiro.

A limitação do elenco coritibano ficou evidente na partida contra o tricolor do Morumbi. Faltou qualidade individual para vencer o time do São Paulo. Sinal de que o time precisa de contratações.

Agora, é hora do departamento jurídico do Cori correr atrás para sair do prejuízo enorme que é não ter o treinador Dorival Jr. no banco.

Não poderia deixar de destacar o fiasco multicolorido dos times da Avenida Rebouças. Um deles leva gol de goleiro. Sem comentários. Já o outro, o Bangu das Araucárias, foi goleado pelo verdadeiro Atlético, o Mineiro. Bola por bola, ambos rumam às quedas de divisão este ano.

Coritiba, a torcida que nunca abandona

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Adversário reforçado

Vindo de uma derrota de 2x0 para o Santos, em São Paulo, o Cruzeiro terá alguns reforços no retorno ao Brasileirão, domingo, em Belo Horizonte, contra o Coritiba.

O site oficial do time mineiro destaca que o treinador Adilson Batista contará com os retornos dos meias Camilo e Wagner, dos volantes Ramires e Charles e do lateral-direito Jonathan.

Quem pode ficar de fora do jogo contra o Verdão é o meia Marquinhos Paraná, que deixou o jogo contra o Santos com dores na coxa esquerda, foi reavaliado pelos médicos cruzeirenses nesta segunda-feira e deve passar por um exame de ressonância magnética na terça para saber a gravidade da sua contusão e quanto tempo ficará em tratamento médico.

Depois da derrota contra o time do Peixe, a Raposa agora revê seus conceitos para o Brasileirão. O treinador Adilson Batista falou sobre isto, destacando que cobrará mais atitude de seu elenco. "O Cruzeiro é grande, tem os objetivos, mas tem hora que tem que jogar como (time) pequeno fora (de casa). Três zagueiros, três volantes, mais gente no meio, só marcando. Tem qualidade, mas tem que abdicar de algumas coisas, precisa ter um pouco mais de entrega", afirmou.

Segundo o site do time de BH, o treinador celeste sinalizou possíveis alterações até no sistema de concentração da equipe - atualmente, os atletas se concentram um dia antes dos jogos, a não ser quando a viagem acontece na antevéspera das partidas fora de Belo Horizonte. "Nós temos que trabalhar mais, cobrar mais, antecipar a concentração, sermos mais firmes. Se quiser ganhar, tem que ser mais firme. (Tem que haver) comprometimento com os objetivos, seriedade naquilo que está fazendo; responsabilidade. Cobrança, incentivo, apoio ajuda, mas seriedade", disse Adilson.

(Foto: Steve Woods)

Aumentou a responsabilidade da diretoria

Com 12 gols no Brasileirão, o principal artilheiro do sul do Brasil, Keirrison (foto), pode até continuar no Coritiba no que vem, desde que o Clube Verde e Branco do Alto da Glória consiga uma classificação para a Libertadores 2009.

O empresário Naor Malaquias, que gerencia a carreira do artilheiro coritibano K9, falou no último dia 22. Segundo Naor, "Ele (Keirrison) não sai agora. Isso é certo. Existe a possibilidade de ele sair no final do ano, mas se o Coritiba se classificar para Libertadores ele pode ficar. Será o ano do centenário do Coxa e seria ótimo para todos se ele continuasse. No momento, não estamos negociando com ninguém", ressaltou Malaquias.

A declaração do empresário de Keirrison aumentou ainda mais a responsabilidade da diretoria Coxa-Branca, que prometeu ao seu torcedor uma vaga na Libertadores em 2009, ano do Centenário do Clube.

Pelo acerto feito entre dirigentes e empresários de Keirrison, K9 segue no Alto da Glória até o fim do ano, mas fica livre em 2009 para deixar o Verdão - seu contrato finda em abril -, numa transferência que não renderia nada aos cofres coritibanos.

Então, uma classificação à Libertadores não só garante o cumprimento de uma promessa, como a garantia de ter um dos maiores artilheiros que já passou pelo Alto da Glória numa competição que traria ao Clube uma divulgação mundial. Keirrison na Libertadores 2009? O tempo dirá.

(Foto: Marcello Schiavon).

domingo, 24 de agosto de 2008

Fotos do jogo no Alto da Glória

O fotógrafo Marcello Schiavon, colaborador do blog A torcida que nunca abandona, registrou alguns dos principais momentos da partida Coritiba x São Paulo, no Alto da Glória, tanto dentro, como fora do gramado.

Confira as fotos:











Um empate no Alto da Glória

Num jogo equilibrado dentro, o Coritiba saiu por duas vezes na frente do São Paulo, mas a zaga vacilou o o time paulista chegou ao empate em 2x2, no Alto da Glória. Que fique registrado a má atuação do árbitro Marcelo de Lima Henrique(FIFA). O apitador carioca não marcou uma penalidade máxima clara aos 45 do primeiro tempo, quando o jogador do time tricolor cortou a bola com a mão dentro da área, mas o árbitro mandou o jogo seguir. Entre um e outro erro que parava o jogo, o homem de preto conseguiu irritar o time Coxa-Branca, com a não marcação do jogo viril - por vezes violento nas divididas - do São Paulo.

Entretanto, dentro de campo, o jogo foi caracterizado por momentos muito claros: até os vinte do primeiro tempo, um Coritiba jogando forte, buscando o gol, que saiu depois de uma boa roubada de bola de Rodrigo Heffner - que pouco apareceu na partida. O camisa 2 do Verdão antecipou bem o lance no campo de defesa, foi ao ataque e conscientemente bateu bem na bola, que passou por Keirrison mas não por Ricardinho. O chute forte do lateral Coxa-Branca parou no fundo das redes tricolores, para o delírio de 90% dos torcedores presentes no Couto.

Com a desvantagem, o São Paulo se postou melhor no ataque e passou a dominar o Cori. E foi assim, até os 43. Num cruzamento da direita da defesa coritibana, o jogador paulista subiu livre para empatar - erro de posicionamento da zaga alviverde.

Logo depois do gol de empate, o Coxa teve um pênalti ao seu favor, aos 45, mas o árbitro errou e não assinalou o toque de bola na grande área, depois de um arremate forte do capitão Maurício. O time Coxa-Branca reclamou, mas o árbitro não assinalou a infração. Na reta da Mauá, um torcedor mais exaltado errou em atirar um copo de bebida ao campo do jogo. Não deu outra: o apitador Marcelo de Lima Henrique levou o copo vazio para o quarto árbitro.

Ao final do jogo, Paulo Jamelli, gerente de futebol do Verdão, confirmou que o torcedor foi identificado e encaminhado para a polícia civil, onde foi registrado o boletim de ocorrência (uma forma do Coxa se resguardar de uma possível punição nos tribunais pela atitude impensada de um entre mais de 32 mil torcedores que estavam no estádio).

Para o segundo tempo, o Coritiba mostrou um futebol mais equilibrado entre defesa e ataque. O time Verde e Branco foi logo ao ataque e depois de um lateral cobrado na direita do ataque Coxa-Branca, Keirrison entrou livre e tocou por cobertura, na saída do desesperado goleiro são paulino: Coxa 2x1, para fazer o Alto da Glória tremer com a festa da torcida do Verdão.

Nem bem os torcedores comemoravam e no contra-ataque seguinte, o time visitante empatou, em novo vacilo defensivo: cruzamento quase na pequena área e o atacante tricolor fez o segundo, empatando novamente o jogo, aos 8 do segundo tempo.

O time do São Paulo veio mais ofensivo e o treinador interino, Ivan Rizzo - Dorival está punido pelo STJD e não pode comandar o Coritiba - mexeu no time: Guaru e Hugo entram no jogo, no lugar de Carlinhos Paraíba - que não brilhou novamente, apesar de mostrar muita luta - e de João Henrique.

Com vinte e poucos minutos de jogo, o Cori marcava na defesa e buscava o contragolpe, especialmente pela esquerda, com Ricardinho - bem na partida - e Marlos. Já o tricolor, trocava bons passes e buscava o jogo aéreo, aproveitando a entrada de Aloísio - apagado na partida - e a velocidade pelos lados do campo - com Dagoberto, que continua o mesmo: tentando jogar caído no gramado.

Nos momentos finais, o time do São Paulo tentava os lances cruzados e numa bela batida de falta, Vanderlei evitou o gol, numa bola que estava entrando no ângulo direito alto. Keirrison teve a oportunidade de chegar ao gol paulista, depois de uma boa troca de passes em velocidade. O camisa 9 se livrou do zagueiro e bateu com estilo, mas a bola desviou na zaga e saiu. Placar final, 2x2, merecido pelo desempenho dos dois times, apesar do erro grotesco do árbitro que não assinalou uma penalidade máxima para o Alviverde do Alto da Glória.

Com os resultados da rodada, o Coritiba totaliza 36 pontos, ocupando a 8ª colocação e agora sai para enfrentar o Cruzeiro, no Mineirão, no próximo fim de semana.

Apesar da bonita festa feita na entrada do Coritiba em campo, a torcida não cantou o suficiente, parecendo sentir a pressão da necessidade de vencer um confronto direto em casa.

sábado, 23 de agosto de 2008

As estratégias de DJ

O treinador Dorival Jr. fica de fora do jogo deste domingo. Punido pelo STJD, o treinador do Coritiba não comandará o time e será substituído provisoriamente - pelo menos 30 dias, até o departamento jurídico do Coxa conseguir reverter a punição imposta - pelo auxiliar Ivan Rizzo.

DJ ficará por perto, mas não ficará no banco. Infelizmente, bom para os adversários.

Muricy é um treinador muito competente. Tanto que não faz média com a imprensa pra se manter onde está. Ele apenas traz resultados - lá no Morumbi, o profissionalismo impera - e se mantém no cargo.

Historicamente, jogar contra o São Paulo é complicado para o Verdão. Não será diferente domingo.

As respostas táticas terão que estar muito sintonizadas com o jogo.

Acredito que o time paulista jogará com Borges e André Luiz, deixando Aloísio no jogo. Irão apostar na falta de velocidade da defesa Coxa-Branca (zagueiros, volantes e laterais).

Os times terão um jogo decisivo. É até redundante falar isto, pois todo jogo é decisivo. Um confronto direto.

O Coritiba precisa jogar muita bola, ter muita atenção e ter muita luta e dedicação para superar as dificuldades e limitações e vencer em casa.

A torcida pode ser um diferencial favorável, mas precisará além de apoiar muito, ser paciente e tolerante.

Detalhes são do jogo. Vencer ou perder é feito com detalhes, mais ou menos vezes. Se quiser vencer o São Paulo, o Coritiba precisa vencer os detalhes, uma bola parada, um contragolpe, a posse de bola x a finalização correta.

Se tiver que jogar feio, que assim seja. Que as estratégias de DJ estejam em alta no Alto da Glória!

(Foto: Steve Woods)

Quer votar? Pague caro!

Correm boatos pelos corredores do poder do Alto da Glória que um grupo de conselheiros pretende reiventar os conceitos eleitorais do Coritiba. Para eles, só quem pagar (e caro!) pode ter direito a voto no Clube.

Curioso que na campanha eleitoral do Clube, não se falava desta eletização pretendida no Alto da Glória.

Hipoteticametne, claro, ter como referência o Barcelona, um clube com 117 mil sócios, dos quais - segundo eles -, 2 mil teriam direito a votos (sim, os milionários que podem pagar caro), vai na contramão de quem pretende ter um Clube democrático.

Parece que os pobres - esta referência não é minha - só servem se for pra votar nos candidatos a vereador ou prefeito que eles apóiam... Coisa feia.

Difícil será convencer o sócio do Coxa que é justo que agora os sócios tenham que pagar mais, digamos, hipoteticamente, R$ 300 por mês para votar. Até porque será natural o comparativo de quanto pagam os conselheiros. E de quanto eles conselheiros deveriam pagar se houver uma revisão estatutária - promessa de campanha de Jair Cirino e Tico Fontoura - na qual os novos sócios tiveram que pagar, hipoteticamente, trezentos reais por mês? É justo que se cobre mais, não? Ou só o sócio tem que pagar mais e o conselheiro não? Ou tem sentido em termos um conselheiro que pague menos do que um sócio pague para ter mais direitos que o sócio?

Será que os ricos são mais torcedores do que os pobres?

(Foto: Dani Simmonds)

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Quem deveria ser o camisa 1?

É o seguinte: mais cedo ou mais tarde, Dorival Jr. terá que definir quem será o titular da camisa 1 do Coritiba.

Édson Bastos já está recuperado de uma contusão, mas ainda não está 100% fisicamente para assumir a titularidade, a qual Vanderlei vem desempenhando e desempenhando muito bem.

A questão é: quem estará melhor no momento da escolha por um deles? Num comparativo meramente ilustrativo, se pegar o melhor momento de Bastos e o melhor momento de Vanderlei até aqui na temporada, pra mim, Vanderlei merece continuar com a camisa 1. Mas acho difícil que isto ocorra.

(Foto: www.sxc.hu)

Time forte? Não será por falta de dinheiro

Duas boas notícias nos últimos dias: os ditos dois milhões de reais da venda de Michael para o futebol japonês e os ditos dois milhões de reais pelo patrocínio da camisa do Coxa, que será feito pela Positivo Informática.

Digo 'ditos' por não haver informação oficial do Clube de qual o valor das transações, algo que ao meu ver, seria absolutamente normal de ser informado - não peço que entrem em detalhes dos contratos, e sim, apenas nos valores - por uma gestão que prometeu atuar de forma transparente para seus sócios (vide Projeto Vencer). Desta forma, uso os valores citados pelo site COXAnautas e por outros veículos de comunicação.

Diga-se de passagem, se forem realmente dois milhões de reais por Michael e dois milhões de reais pelo patrocínio da camisa, sem dúvida a diretoria Coxa-Branca acertou na mosca e está de parabéns, pois atingiu resultados muito expressivos e merece os elogios.

Supondo que estes dois valores arrecadados em um semestre - ano que vem, com a publicação do balanço, confirmaremos estes valores -, certamente o Coxa pode investir e investir forte em futebol, o que é a vontade de grande parte da torcida.

E com estas receitas, a situação levantada pelo Sr. Augusto Mafuz - até aqui não desmentido pela diretoria do Coritiba -, de que o Coxa estaria entrando num mau momento financeiro, será contornada e o Clube teria a condição de reforçar seu elenco.

Bons ventos no Alto da Glória. Sinal de que as contratações tão esperadas pelos torcedores podem (e devem!) chegar para as disputas do Brasileirão. Agora, com dinheiro nos cofres, tudo fica mais fácil para o Coritiba, permitindo que o clube tenha um final feliz pra todo mundo: Coxa na Libertadores 2009.

(Foto: Steve Woods)

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Profissionalismo à House

O texto abaixo foi tirado do Projeto Vencer. Entre os doze projetos relacionados ao Clube, um deles tratava exclusivamente da forma de administração pela qual o Coxa será gerenciado durante os dois anos da gestão Jair Cirino e Tico Fontoura. Com base neste projeto, faço as avaliações sobre o desempenho da gestão do Coritiba.


PROJETO 5 - ADMINISTRAÇÃO 5 Ds
– Futebol Profissional, Futebol Amador, Administrativo, Financeiro, Marketing

Reestruturar administrativamente o Coritiba Foot Ball Clube por meio da implantação de um modelo de gestão focado na criação de diretorias profissionais.

Ao longo do tempo, clubes de futebol deixaram de ser considerados instituições de caráter social e passaram a ser encarados como empreendimentos empresariais, focados na busca de resultados de alto desempenho e na profissionalização da gestão.

Apesar de uma razoável reestruturação da área administrativa nos últimos anos, o Coritiba ainda está muito aquém das necessidades para um clube que tem a pretensão de ser considerado de ponta no cenário mundial.

O Projeto Administração 5 D’s aparece então, como um instrumento potente para mudança do panorama administrativo do Clube, implantando uma visão profissional que tenha como principal objetivo a busca por resultados de alta performance.


Fonte: http://coxanautas.com.br/noticia.phtml?id=19667&t=Projeto-Vencer


Tudo é muito simples: o conceito é ser profissional. E disto, se avaliam os resultados. Desempenho de profissional é medido por resultado.


A avaliação fria e calculista chega a ser irritante para quem vê o futebol de forma emotiva, só com olhos de torcedor.

Isto me faz lembrar do seriado House, que passa na TV fechada e aberta. Nele, um médico especialista em infectologia e nefrologia, tem um comportamento frio e calculista no trato com seus funcionários e com pacientes e seus familiares que incomoda. House quer saber dos resultados, não dos bons interesses.

No Coritiba, vale o mesmo. Bem intencionados, 99,99% dos torcedores são, querendo o melhor para o Clube.

Numa gestão, só ser bem intencionado não basta. Tem que ser competente. A competência traz os bons resultados. E é de resultados que um profissional vive. Todo o romantismo no mundo do esporte de alta competição fica na arquibancada. Fora dela, o que conta é a frieza dos números atingidos.

Claro, sou fã do House.

Claro, votei no Cirino e no Tico.

Claro, também quero um time de ponta no cenário mundial.

(Foto: Fox)

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Vitória sem fazer força

O Coritiba venceu fácil o Figueirense por 3x0, com gols de Maurício, João Henrique e Keirrison. Com a vitória, o Coxa subiu na tabela, tendo 35 pontos. Agora, o Verdão encara um jogo mais complicado. Domingo, é o São Paulo, no Alto da Glória e o Cori não poderá contar com Dorival Jr. no banco, já que o treinador foi punido com uma suspensão de 30 dias pelo STJD - por uma denúncia do 4º árbitro da partida Santos 1x3 Coritiba.

O time catarinense mostrou um futebol muito pobre tecnicamente e foi facilmente superado pelo Coxa, que jogou o suficiente e não forçou para vencer por 3x0. Num lance de oportunismo, o zagueiro Maurício fez o primeiro gol de cabeça, depois de um escanteio, logo a 4 minutos.

O gol no início facilitou o serviço Coxa-Branca. O time do Alto da Glória teve uma boa condução da partida, dominando as ações e não sendo importunado pelo time catarinense, que veio para empatar e não mostrou nenhum talento individual capaz de brilhar no gramado do Couto Pereira.

No tempo inicial, ao natural, o Cori conduziu o jogo, apesar de não conseguir algumas oportunidades mais agudas e chegar com perigo à meta do time do Figueira, exceto por um lance individual de Keirrison, que recebeu uma bola rasteria da esquerda e bateu no canto oposto do goleiro, mas a bola caprichosamente saiu pela linha de fundo.

No primeiro tempo, o time visitante não chegou ao gol de Vanderlei, exceto por um vacilo individual de Rodrigo Mancha que, bobeou num toque para trás e quase deu um contra-golpe que poderia levar perigo à meta coritibana.

Um erro crasso do paulista Sálvio Spinola Fagundes Filho (FIFA), o árbitro não deu um pênalti claro em Marlos, que foi derrubado pelo zagueiro na grande área.

O ataque do Cori não aproveitou a lentidão de Asprilla, que mostrou dificuldades no jogo contra Marlos e Keirrison.

Com a contusão do zagueiro Maurício, que jogou no sacrifício até o fim do primeiro tempo, no intervalo Dorival foi obrigado a mexer no time, colocando o jovem Lucas em campo.

Apesar de ter mostrado segurança em vários lances, num vacilo na saída de bola, Lucas acabou armando um contra-ataque e teve que cometer a falta, sendo expulso pelo árbitro. Um lance de rigor do apitador.

No tempo final, o time visitante até teve mais posse de bola, mas sem ofensividade suficiente para incomodar a defesa desfalcada do Coxa.

Num lindo lance individual, o meia João Henrique fez um golaço, chutando com estilo, no alto e fazendo a torcida Coxa-Branca comemorar em alto e bom som o belo gol do meio-campista. Neste jogo, a galera Coxa cantou o jogo todo, mas sem a intensidade habitual.

O treinador do time visitante até tentou deixar o Figueira mais ofensivo ao colocar Rodrigo Fabri, mas a mudança pouco resultado prático trouxe ao time alvinegro. Num vacilo incrível do goleiro e do zagueiro catarinense, depois de uma cobrança de tiro de meta, Keirrison ficou livre pra marcar. O camisa 9 ainda fintou duas ou três vezes o zagueiro e bateu no canto, para comemorar com a galera da Império Alviverde. Era o terceiro gol Coxa, selando o placar da partida.

No tempo final, DJ ainda colocou Rubens Cardoso no lugar de Ricardinho - que deixou o campo aplaudido pela torcida - e o gringo Ariel no lugar do artilheiro K9, que também foi muito aplaudido pela galera Verde e Branca.

O gringo mostrou muita força. Habilidade pouca, mas muita voluntariedade. O estilo do argentino é o jogo forte, de área. Num lance normal, o apitador paulista deu um cartão amarelo para Ariel. Novamente, rigor de Sávio Sálvio Fagundes Filho.

O Coritiba ainda cedeu muito espaço na marcação. É verdade que o time da cidade de Florianópolis não mostrou força para incomodar a defesa do Coritiba, mas esta era uma oportunidade para golear. Ficou barato, mas também por ação do time Coxa, que não forçou mais o jogo.

Destaque positivo é o clima criado para o jogo de domingo, um confronto direto com o time tricolor do Morumbi. Um jogo difícil, mas com a galera Coxa embalada, o Coritiba ganha mais força para encarar o time de Muricy Ramalho que venceu com facilidade o time da Baixada por 3x1. Agora, é briga de times grandes, times de tradição, camisa e de muita torcida.

DJ falou tudo

"O campeonato é essa briga constante, não existe relaxamento, não existe tranqüilidade. Só no final do campeonato pode haver tranqüilidade, espero que o Coritiba se prepare para poder suportar o campeonato até o fim dentro dessa condição que tem apresentado até então".

A frase acima é de Dorival Jr., na coletiva à imprensa de terça-feira.

DJ mandou bem, falou tudo.

O campeonato é uma guerra até a última rodada, até o final. Por isto, não existe relaxamento, não existe tranqüilidade.

O Coritiba precisa se preparar para suportar a pressão e a exigência alta que é a competição. E precisa se preparar para suportar até o fim.

Eis tudo.

É assim que se trata uma situação profissional.

Quando se fala em rigor, que beira à intransigência, Bernardinho, o treinador da seleção brasileira de voleibol masculino, é modelo pra muita gente.

É isto mesmo: o bom é inimigo do ótimo. Tá bom? Então, que fique melhor ainda.

Ao se encarar as dificuldades sem medo, e se preparar adequadamente para todo o seleto rol de agruras e dificuldades, se atua profissionalmente.

É isto aí, DJ, mandou bem! Não basta discursar que se é profissional. Tem que atuar como tal.

(Foto: Mauro Martins)

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Consulte um advogado

Relembrando: a quantas anda o 'Caso Laércio', o ex-atacante do Coritiba que acionou o Clube na Justiça Trabalhista?

No dia 14 de março, o portal UOL divulgava matéria na qual entrevistava o diretor jurídico do Coritiba, Gustavo Nadalin, que falou sobre a situação: "O jogador, efetivamente, entrou com uma ação. Como é praxe, o pedido é um pouco exorbitante, mas não existe ainda nenhum tipo de condenação e o valor sequer se aproxima disto", disse Nadalin.

Como eu não entendo quase que absolutamente nada de Direito, deixo a pergunta aqui para que algum advogado que quiser colaborar explique: a quantas anda a ação de Laércio contra o Coxa?

Informações sobre o processo disponíveis no site do tribunal:

http://www.trt9.jus.br/

Numeração Única: 16077-2007-001-09-00-3
Número Antigo: RO - 11733 - 2008
Endereço: TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 9ª REGIÃO - PARANÁ
Local Atual: GABINETE DA DESEMBARGADORA ROSEMARIE DIEDRICHS PIMPÃO
RECORRENTE(s): Coritiba Foot Ball Club
RECORRIDO(s): Laercio Ramos Junior
Autuação: 24/07/2008 -
Origem: CURITIBA
Processo de Origem: 1 RT 16077 2007
Volumes: 1
Fase: AGUARDA VISTO DO JUIZ RELATOR

HISTÓRICOS
04/08/2008 AUTOS REMETIDOS AO (À) GABINETE DA DESEMBARGADORA ROSEMARIE DIEDRICHS PIMPÃO
04/08/2008 DISTRIBUIDO PARA JUIZ RELATOR ROSEMARIE DIEDRICHS PIMPÃO - DISTR. Nº 1110/2008
29/07/2008 AUTOS REMETIDOS AO (À) DISTRIBUIÇÃO DOS FEITOS DE 2ª INSTÂNCIA - AGUARDANDO DISTRIBUICAO P/ RELATOR
24/07/2008 RECEBIDO NO TRT PARA PROCESSAMENTO DE RO

24/07/2008 RECEBIDO NO TRT PARA PROCESSAMENTO DE RO
16/07/2008 AUTOS REMETIDOS AO (À) TRT - RECURSO ORDINÁRIO - Reu 1
11/07/2008 CERTIDÃO EMITIDA NOS AUTOS REVISÃO DE AUTOS (1524036/2008)
09/07/2008 AGUARDANDO REMESSA AO TRT
14/05/2008 ORDEM DE SERVIÇO em razão do vencimento de prazo - Despacho No. 1005427
12/05/2008 AUTOS CONCLUSOS para vencer prazo
07/05/2008 PRAZO 09/05/2008
06/05/2008 PETICAO PARA ANÁLISE
06/05/2008 DEVOLVIDO DE CARGA ADVOGADO - Dyego Karlo Tavares - Nº Carga: 0000923543
06/05/2008 PROTOCOLO N° 0117347 - APRESENTAÇÃO DE CONTRA-RAZÕES AO RECURSO POR Laercio Ramos Junior-
05/05/2008 AUTOS EM CARGA COM ADVOGADO - Dyego Karlo Tavares - AUTOR - Nº Carga: 0000923543 Devolução prevista: 12/05/2008
30/04/2008 EDITAL PUBLICADO Nº 00055/2008 - desp. de fl. Prazo: 09/05/2008
11/04/2008 RECURSO ADMITIDO - protocolo nº 91439 - INTERPOSIÇÃO DE RECURSO ORDINÁRIO POR Coritiba Foot Ball Club
11/04/2008 AUTOS CONCLUSOS em razão do protocolo nº 91439 - Despacho No. 746841
10/04/2008 AUTOS CONCLUSOS com petição
10/04/2008 DEVOLVIDO DE CARGA ADVOGADO - Ivo Harry Celli Junior - Nº Carga: 0000716566
10/04/2008 PROTOCOLO N° 0091439 - INTERPOSIÇÃO DE RECURSO ORDINÁRIO POR Coritiba Foot Ball Club-
09/04/2008 AUTOS EM CARGA COM ADVOGADO - Ivo Harry Celli Junior - Réu-1 - Nº Carga: 0000716566 Devolução prevista: 14/04/2008
03/04/2008 EDITAL PUBLICADO Nº 00043/2008 - decisão Prazo: 11/04/2008
11/03/2008 INTIMAR RÉU
07/03/2008 SOLUCIONADOS SEM TRÂNSITO EM JULGADO
07/03/2008 RESULTADO DE AUDIÊNCIA: PROCEDENTE EM PARTE
07/03/2008 MARCADA PARA ESTA DATA AUDIÊNCIA JULGAMENTO às 17:50
29/02/2008 AGUARDANDO REALIZAÇÃO DE AUDIÊNCIA
28/02/2008 AUTOS CONCLUSOS COM PETIÇÃO
28/02/2008 PROTOCOLO N° 0049148 - APRESENTA DOCUMENTOS POR Laercio Ramos Junior-
27/02/2008 AGUARDANDO REALIZAÇÃO DE AUDIÊNCIA
27/02/2008 AUTOS CONCLUSOS COM PETIÇÃO
26/02/2008 PROTOCOLO N° 0046579 - APRESENTA DOCUMENTOS POR Laercio Ramos Junior-
26/02/2008 PROTOCOLO N° 0046575 - APRESENTA RAZÕES- FINAIS / MEMORAIS POR Laercio Ramos Junior-
25/02/2008 RESULTADO DE AUDIÊNCIA: DESIGNADA AUDIÊNCIA DE JULGAMENTO
25/02/2008 MARCADA PARA ESTA DATA AUDIÊNCIA INAUGURAL às 13:30
09/01/2008 AGUARDANDO REALIZAÇÃO DE AUDIÊNCIA
07/01/2008 PROTOCOLO N° 0001903 - APRESENTA PROCURAÇÃO/SUBSTABELECIMENTO/PREPOSIÇÃO POR Coritiba Foot Ball Club-
01/10/2007 RESULTADO DE AUDIÊNCIA: AUDIÊNCIA ADIADA PARA INAUGURAL
01/10/2007 MARCADA PARA ESTA DATA AUDIÊNCIA INAUGURAL às 13:45
04/06/2007 REU(S) Notificado(s) para Audiência INAUGURAL
31/05/2007 AUTOS AJUIZADOS NESTA DATA - DISTRIBUÍDOS PARA 01ª VARA DO TRABALHO DE CURITIBA
31/05/2007 PROTOCOLO N° ÚNICO :16077/2007 - PETIÇÃO INICIAL POR -LAERCIO RAMOS JUNIOR

Cadê os pratas da casa?

No dia 16 de março, o site oficial do Coritiba noticiava que o Clube chamava o atacante Roger, das categorias de base, para compor o elenco profissional. Quase um mês antes, em 20 de fevereiro, outros três atletas subiram ao profissional: Tiago Real, Ruy e William já treinavam com o elenco principal.

Estamos em agosto.

E me pergunto: onde estão estes quatro jogadores?

Não entendo os critérios do departamento de futebol do Coritiba. Ao se definir que um atleta subirá do Juniores para o profissional é necessário ter a certeza de que ele está preparado. Uma coisa é chamar um atleta da base para cobrir eventualmente uma necessidade. Outra, é definir a subida para o time principal. São coisas bem distintas.

Fico imaginando a cabeça destes jogadores, a quantas anda? Sentiram a possibilidade concreta - já que foi um anúncio oficial - e agora continuam no Juniores.

Enquanto isto, o contrato de Tiago Real e de Leandro (zagueiro que está na Seleção Brasileira Sub20) findam em menos de um ano...

Enquanto isto, uma jovem promessa, que chegou a ser camisa 10 do Coritiba num AtleTiba profissional, Renatinho continua no Juniores...

Não discuto se as decisões estão acertadas ou não. Discuto a forma do procedimento. A expectativa gerada não só nos jogadores que "subiram", mas em mais atletas da base - algo natural, já que convivem juntos há tempos -, para depois voltarem aos Juniores me parece mais prejudicial do que favorável aos jogadores.

Antes que alguém que queira defender a diretoria - e não necessariamente a Instituição Coritiba - me pergunte, já respondo: é óbvio que não sei o motivo! O Clube nada explica. Daí, surgem as dúvidas.

Mas uma certeza eu tenho: quem decidiu que eles estavam preparados para subirem não conversou direito com quem decidiu que eles não estavam preparados para tal. As avaliações profissionais tiveram alguma falha, em algum momento entre os processos de análise e decisão. Deu no que deu.

É necessário avaliar cuidadosa e criteriosamente para se errar menos possível nesta fase de transição entre Juniores e profissional. E foram quatro atletas, sem contar o Renatinho, que também subiu pelas mãos de Dorival.

Cabe ao departamento de futebol profissional corrigir isto. Se os atletas não estão preparados, que o sejam, pois são patrimônio do Clube.

Ou logo logo, estarão nas mesmas situações de Keirrison e Marlos: indo embora, de graça...

(Foto: Ervin Bacik)

É preciso contratar!



É preciso contratar!

O Coritiba perdeu para o Palmeiras por ter um elenco inferior (e aí, incluo a comissão técnica). Num campeonado tão difícil - apesar de ser o mais fraco tecnicamente desde 2003 -, os detalhes fazem a diferença e quem tem os melhores tende a ganhar. E foi assim no Parque Antártica. O Coxa vacilou na defesa e, numa partida onde estava sendo dominado, o vacilo custou caríssimo: a derrota que afastou o time do G4.


Dorival falou à imprensa após o jogo e disse que não irá mentir para o torcedor e nem projetar se o Cori chegará ao título, à Libertadores ou à Sul-Americana. Ao meu ver, sem reforços, o Coritiba irá encontrar muitas dificuldades neste Brasileirão.

É óbvio que o amor incondicional da torcida Coxa-Branca quer levar o time ao topo, sempre. Mas só a torcida não basta. Precisa ter competência no time. O time coritibano é limitado, melhorou seu desempenho nos últimos jogos, mas ainda não tem estrutura suficiente para bater de frente com os times melhor estruturados do Brasil. Natural, vindo de uma Série B, o Verdão encontra dificuldades.

Agora, cabe aos dirigentes resolverem os problemas financeiros do Clube - criados por eles ou por outros - e contratar. Se quiser chegar na Libertadores, a meta diretiva para 2009, o Coxa precisa de reforços. Vários.

Falando sobre time pequeno: e o Ipatinga, hein? No sábado, provou que só engrossa o jogo contra time grande.


(Foto: Steve Woods)

Coxa pode buscar mais um zagueiro

A contusão do zagueiro Nenê - lesão no tendão de Aquiles -, que o deixará de fora da temporada 2008, pode fazer a diretoria Coxa buscar mais um atleta para a defesa.

O diretor de futebol do Cori, Homero Halila, falou ao jornalista Marcelo Lancia sobre a situação: “Vou sentar com a comissão técnica para analisarmos a situação. Há possibilidades de precisarmos de outro jogador para o setor”, disse o diretor do Alviverde.