quarta-feira, 23 de julho de 2008

Que sufoco!


O Coritiba fez uma fraquíssima apresentação frente ao Ipatinga, time pior colocado no Brasileirão 2008, mas venceu por 1x0, somando três importantes pontos na tabela de classificação. Com os resultados (parciais) da rodada, o Cori subiu para o 7º lugar, com 20 pontos. No fim de semana, o Verdão encara o Náutico, em Recife.

O Cori entrou em campo num surpreendente 3-5-2, com Mancha pouco aparecendo à frente, o que na prática facilitou muito o trabalho defensivo do Ipatinga.

Na primeira etapa, o Coxa teve basicamente uma chance mais aguda de chegar ao placar, mas parou na defesa do goleiro do time mineiro.

O Alviverde mostrou pouco futebol de qualidade, errando muito na troca de passes e jogando sem velocidade. Apesar da limitação técnica, o lateral-direito Rodrigo Heffler mostrou um futebol mais ofensivo e de melhor qualidade no cruzamento do que todos os outros jogadores contratados para a função.

Sem um bom desempenho em campo, Dorival mexeu no time Coxa-Branca, trocando Hugo e Dirceu por Cadu e Alê. As mudanças pouco surtiram efeitos no time coritibano, que continuava encontrado muitas dificuldades para triangular ações ofensivas e levar perigo ao gol do time do Ipatinga.

Os 48 minutos do segundo tempo foram mais na base da voluntariedade do time Coxa, que sem um plano tático consistente e sem qualidade individual, sofria para furar o sistema defensivo do Ipatinga, que até se atreveu a buscar o seu gol no Alto da Glória.

Dorival Jr. ainda trocou o meio-campista João Henrique por Henrique Dias, deixando o Cori mais ofensivo, num 4-3-3.

Num lance de bola parada, aos 30 do tempo final, o escanteio veio pelo alto, o zagueiro Maurício e o atacante Cadu tentam arrematar ao gol, os zagueiros cortam e o meio-campo Carlinhos Paraíba - que também vinha de uma atuação apagada no jogo -, finta duas vezes para bater com estilo, fazendo o gol salvador do Verdão. 1x0 e foi só, na base da vontade dos jogadores e do grito da torcida, que cantou o jogo todo.

O gol da vitória sobre o Ipatinga foi o gol de número 500 do Coritiba em jogos do campeonato brasileiro realizados no Estádio Couto Pereira.


De bom, os três pontos, que melhoram bastante a posição do Cori na tabela (pelo menos até os outros jogos serem finalizados) e que tranqüilizam o time para a viagem ao Nordeste. Bola por bola, foi um jogo sofrível, contra um time que luta desesperadamente para não cair. Pouco, pouco mesmo para quem quer alçar vôos mais altos, como a Libertadores prometida pela diretoria. Sem reforços à altura, o Coritiba lutará para não cair.

Um comentário:

Anônimo disse...

Luiz, não acredito que briguemos para não cair, agora, sem reforços bons, também não brigaremos por aquilo que tanto queremos e sonhamos, ou seja, o Bi-Campeonato Brasileiro e a Libertadores ano que vem!

Quem sabe Deus ilumuna a cabeça dos Dirigentes Sono, e passamos a ter mais qualidade técnica para alçar vôos mais altos este ano?

Só Deus sabe!!!

SAV!!! Diego SJP