quinta-feira, 31 de julho de 2008

Faltou time: Coxa perde em casa

Não se pode dizer que o time do Coritiba não foi guerreiro, valente, raçudo. Ele foi; não se pode dizer que o time do Coxa não tentou vencer o Grêmio. Ele tentou. Mas nem todo o esforço compensou a falta de qualidade do time coritibano perante um adversário forte na marcação e tarimbado para segurar o jogo.

O jogo foi basicamente defesa contra ataque. Foi mais força do que jeito. E num lance de bola parada, na única falhe de Felipe no jogo - que fez cera e teve que ser atendido fora de campo, ficando de fora no lance que originou o gol do time gaúcho -, Tcheco cobrou com primor a falta e Marcel cabeceou livre para fazer o gol da vitória.

Jogando ambos os times com três zagueiros, no primeiro tempo de raríssimas oportunidades de gol, o time visitante teve mais poderia ofensivo, especialmente com o lateral-esquerdo, que avançava bastante. O Cori até que tentou, mas faltava qualidade aos cruzamentos, todos interceptados pela alta zaga gremista.

Com a derrota parcial, Dorival esperou muito para mexer no time, fazendo primeiramente uma substituição padrão - um lateral por outro -, trocando Ricardinho por Guaru, o que manteve o nível do time no setor esquerdo: regular.

Alguns minutos depois, foi a vez do treinador mexer no formato tático do time coritibano: Henrique Dias e Marlos entram no jogo, para a saída de Hugo e do zagueiro Nenê, fazendo o Verdão jogar no 4-4-2.

Numa noite onde as duas estrelas do time, Keirrison e Carlinhos Paraíba pouco brilharam, o Verdão ficou dependente de um vacilo do adversário, o qual só ocorreu aos 48, quando K9 ficou livre na área e bateu no alto, no canto esquerdo da meta gremista, tirando muito a bola do goleiro e perdendo a chance de empatar.

Num jogo contra um time bem estruturado coletivamente - apesar de limitado individualmente - e que joga um futebol simples, mas muito competitivo, ficou provado que apesar de toda a força da galera Coxa, só no grito não basta: é preciso ter time também.

Ao final, o time deixou o campo sem saudar a torcida, que cantou o jogo todo. Mal sinal, para quem pretende ter uma sintonia entre time e torcida.

Agora, o time Verde e Branco do Alto da Glória terá duas paradas bem indigestas para quem quer se manter no G8: jogando fora de casa, enfrentará o Santos e depois o Vasco da Gama. No jogo deste fim de semana, o Coxa perde seu principal zagueiro no momento, o canhoto Felipe, suspenso pelo terceiro amarelo.

2 comentários:

Anônimo disse...

Bom dia.
Muitos estão se apegando numa bobagem e chamar de ABUTRES quem fala a verdade,pergunto ontem o time mostrou sua verdadeira face ou seja quando pega uma equipe um pouco mais estruturada se perde em campo e mostra ser fraco tecnicamente.
Gostaria mandar um RECADO aos pseudos COXAS que se dizem os VERDADEIROS :
"Voces não conhecem a historia do nosso GLORIOSO Coritiba e se contentam com pouco,somos uma potencia e não merecemos essa equipe MEDIOCRE montada por essa DIRETORIA PANGARÉ que não entende NADA DE BOLA.
Enquanto ficam procurando apelidos para quem nao esta contente vamos terminar o primeiro turno com um Pé na ZR ou alguem é otario pra acreditar que vamos vencer na Vila Belmiro e São Januario,por favaor né.

Albano

HIRANO disse...

mas porque o edson bastos deixou sair aquela bola pra escanteio?