domingo, 20 de julho de 2008

Coxa consegue perder o 'AtleTiba'


Outra má jornada fora de casa e o Coritiba mantém a sina de não vencer longe do Alto da Glória. Num Mineirão com menos de 7 mil torcedores, o Coxa perdeu para um Atlético Mineiro vivendo em crise, por 3x2, depois de ter feito dois a zero no placar. Com a derrota, o Cori fica em 10º, com 17 pontos.

Na partida em Belo Horizonte, duas expulsões no lado Verde e Branco: Rubens Cardoso e Marlos, que desfalcam o time no próximo compromisso, no meio de semana, em casa, contra o Ipatinga, que figura na Zona de Rebaixamento.

A partida em Minas começou em alto astral para o Cori: apesar do Galo sufocar o Coxa no campo de defesa, em dois bons momentos o Coxa marcou seus gols. Aos 10, num lance de bola parada, a marcação do time mineiro abusa e comete pênalti, ao segurar o zagueiro Maurício. Keirrison bate e faz, Coxa 1x0.

Aos 18, Ricardinho avança em velocidade e passa na medida para Rubens Cardoso, que bate na área e César Prates corta e marca o gol contra, ao tentar tirar a bola de Keirrison. Coxa 2x0.

Com a vantagem Coxa-Branca no placar, o treinador do time mineiro tirou um volante e colocou Petckovic, que acabaria mudando o jogo. O time das Alterosas partiu pra cima e pressionou o Cori no campo de defesa. Aos 30, Pet entra pela direita e cruza na medida para Gedeon, que acertou um bonito chute, de sem-pulo, fazendo o primeiro gol do time mineiro.

No último minuto do primeiro tempo, o Galo chegaria ao empate: cobrando pênalti, assinalado por Rubens Cardoso - que no lance, levou o cartão amarelo -, Pet bate com estilo e faz 2x2.

Logo a 4 minutos, Rubens Cardoso é expulso, ao cometer falta e levar o segundo cartão amarelo na partida. A expulsão acabou prejudicando muito o Coritiba, que já tinha 'perdido' um volante, numa substituição de intervalo, quando Dorival tira Dirceu para colocar em campo o meia Marlos. Curiosamente, mesmo tendo Rubens Cardoso com o cartão amarelo no primeiro tempo, o treinador tirou Dirceu.

Com a expulsão do volante RC, Dorival se obrigou a mexer no time coritibano, tirando o atacante Keirrison para a entrada do volante Veiga, para recompor o meio-campo defensivo do Verdão. Do lado mineiro, o treinador Gallo mexeu no seu time e colocou em campo o atacante Eduardo, que entrou no lugar de Vinícius, um zagueiro.

A mexida deu certo e o Coritiba foi amplamente dominado pelo time de BH, com Eduardo perdendo dois bons lances antes de fazer o gol da vitória, aos 27 minutos do tempo final.

Com a vantagem no marcador, o Galo 'respirou mais tranqüilamente' e buscou manter a vantagem. Já o Alviverde procurou o empate, com a entrada de Henrique Dias, que entrou nos minutos finais, mas não conseguiu reverter a situação, até porque Marlos agiu errado e agrediu o sérvio Petckovic, que atingira primeiro o meia-esquerda alviverde.

Com dois a menos, o time mineiro aproveitou o momento e ditou o ritmo do jogo até o apito do árbitro, numa partida onde o Verdão do Alto da Glória tinha muita chance de vencer fora de casa.

De prático, novamente o Coritiba mostra sua fraqueza no elenco, sem vencer longe de sua torcida, que 'joga junto com o time' em casa.

3 comentários:

Luciano disse...

O Coritiba conseguiu perder para si próprio nos decepcionando de novo.

Até quando?

Perdemos a melhor oportunidade mesmo, e olha que chegamos a abrir 2x0. Uma vergonha Lamentável.
Luciano

Coxamesmo disse...

Chegamos não, o CAM nos deu 2 gols...

Anônimo disse...

Estamos no nosso normal,ganha em casa e entrega o ouro fora,mas nao podemos criticar muito que já aparecem os Paladinos da Justiça falando em Libertadores e não aceitam criticas,disputamos 21 pontos fora e ganhamos 3,os numeros dizem quem esta com a verdade.

Albano